Carregando

Aguarde, processando!

Meus Whiskys prediletos

Meus Whiskys prediletos

24/08/2018

Marcelo Copello

Outras bebidas

332 Visitas

GLENMORANGIE NECTAR D'OR 12 YEAR OLD

Não é vinho, mas passou perto, muito perto. Este whisky, um de meus prediletos, é amadurecido em barricas que foram usadas para vinhos Sauternes. Verdadeiros néctares doces de Bordeaux, os Sauternes são  tidos como os melhores vinhos do sobremesa do mundo, capitaneados pelo mítico Château d’Yquem.

Este scotch de cor dourada intensa, passa 12 anos nestas barricas e tem, como era de se esperar, aromas e sabores adocicados (sem conter açúcar) e é muito rico, com notas de mel, baunilha, casca de laranja cristalizada, chocolate branco,  amêndoas, seu paladar é macio e desce perigosamente fácil, com seus 46% de álcool.

JACK DANIEL'S SINATRA SELECT 

Vou contar um segredo: Frank Sinatra bebia demais, de tudo, mas principalmente Uísque e principalmente Jack Daniel’s.

No inicio de sua carreira Sinatra provou o Jack (ainda uma pequena e desconhecida empresa) e gostou. Em uma entrevista no rádio perguntaram sobre o que ele bebia e ele mencionou o tal Whiskey do Tensessee e a marca estourou!

Sinatra nunca teve nenhum tipo de contrato ou acordo com a Jack Daniels, mas eles espertamente passaram a sempre suprir Sinatra de Jack onde quer que ele estivesse, sem que ele precisasse pedir. Seu camarim, seu quarto de hotel, suas casas, seus aviões (que eram vários), em suas viagens. Ele mencionava o Jack em concertos, aparecia em fotos com a garrafa etc, sem nunca ter recebido um penny. Dizem até que foi enterrado com uma garrafa de Jack...

Minha paixão pela música de Sinatra é notória, mas mesmo assim nunca levei o Jack Daniels muito a sério. Tenho sempre em casa uma garrafa do Old N7 que uso mais para fazer coquetéis, como Manhattan.

Esta edição especial JACK DANIEL'S SINATRA SELECT me fez mudar de opinião, pois é simplesmente o melhor Jack Daniels que já provei. Tem mais álcool (45%)    que o Jack “normal” e bem mais madeira, pois amadurece em barricas com ranhuras internas feitas para aumentar a superfície de contato com o líquido. O resultado é um liquido ao mesmo tempo forte, mas muito redondo e macio, com notas mel, maçã caramelizada, baunilha, tostados.

LAPHROAIG QUARTER CASK

Quem prova pela 1a vez um Laphroaig toma um choque. O 10 anos é um divisor de águas no mundo do whisky, já que é o mais popular single malt da ilha de Islay, origem de whisky muito particulares, e a meu ver uma porta de entrada para os whiskys especiais.

Este Laphroaig Quarter Cask já é um pouco mais acima e advanced na família de produtos desta destilaria. Com seus 48% de álcool e amadurecimento em barricas menores (quarter casks), é mais denso e profundo que o 10 anos, mantendo o mesmo caráter indiscreto que encanta os fãs da marca, com notas de bacon, fumaça, carvão, remédio, cevada, caramelo, nozes, muito longo e macio, com final doce

ARDBEG UIGEADAIL

Este é talvez meu whisky predileto. A destilaria Ardbeg fica na ilha de Islay, uma espécie de Meca dos amantes do scotch e hoje pertence ao gigante grupo Moët Hennessy Louis Vuitton (LVMH). Os whiskys mais tops da Ardbeg, caríssimos, estão entre os melhores e mais disputados do mundo. Este Uigeadail é de uma linha intermediária e o que considero o melhor custo x benefício, pois já é excelente. É amadurecido em barricas de Jerez, tem grande complexidade, com aromas muito defumados, rico e potente, com 54,2% de álcool (!), de com paladar muito longo, notas de couro, caramelo, cevada, chocolate, mel e muita fumaça.

MORTLACH 18 Year Old

Este é um whisky pra lá de especial, cultuado entre os amantes desta bebida. Este 18 anos tem grande fidelidade ao estilo da casa, e a palavra que melhor o define é “robusto”.  De cor âmbar, com aroma mais para delicado que intenso, frutado, com notas doces, couro, terra, anis, casca de laranja, chocolate amargo. É, no entanto, no paladar que ele brilha, aveludado, carnudo, quase oleoso, com 43,4% de álcool, extremamente longo, com final de muitas especiarias. Um whisky de meditação. Top top top.

MACALLAN AMBER

Sua cor rouba nossos olhos. Como o nome sugere é âmbar, ou talvez mais laranja, vivo e brilhante. O nariz é indiscreto, intenso e incomum, com notas de gengibre, canela, passas, baunilha, chocolate branco, cítricos, maçã. Amadurecido em barricas de Jerez, com 40% de álcool é relativamente leve, macio e fácil de beber, longo e com final fresco.

Leia também: 

GLENMORANGIE NECTAR D'OR 12 YEAR OLD

Marcelo Copello

Marcelo Copello


Marcelo Copello é um dos principais formadores de opinião da indústria do vinho no Brasil, com expressiva carreira internacional. Eleito “O MAIS INFLUENTE JORNALISTA DE VINHOS DO BRASIL” pela revista Meininger´s Wine Business International, e “Personalidade do Vinho” 2011 e 2013 pelo site Enoeventos.

Curador do RIO WINE AND FOOD FESTIVAL, e Publisher do Anuário Vinhos do Brasil, colaborador de diversos veículos de imprensa, colunista da revista Veja Rio online. Professor da FGV, apresentador de rádio e TV, jurado em concursos internacionais de vinho, como o International Wine Challenge (Londres). Copello tem 6 livros publicados, em português, espanhol e inglês, vencedor do prêmio Gourmand World Cookbook Award 2009 em Paris e indicado ao prêmio Jabuti.

Especialista no mercado e nos negócios do vinhos, fazendo palestras no Brasil e no exterior, em eventos como a London Wine Fair (Londres). Copello é hoje um dos palestrantes mais requisitados. Para saber mais sobre as palestras e serviços de Copello clique AQUI

  

Contato: contato@marcelocopello.com