Carregando

Aguarde, processando!

Top 200 - Os melhores vinhos de 2008

Já se vão oito anos desde que fiz o primeiro ranking de vinhos em 2001. Desde então esta lista tornou-se referência no mercado e vêm cumprindo seu objetivo de ser um serviço aos leitores desta página. 

Os critérios desta seleção são os mesmos há oito anos: em primeiro lugar só concorrem os vinhos que provei pessoalmente, entre dezembro de 2007 e dezembro de 2008. Este ano degustei quase 5 mil vinhos, no Brasil e em muitas viagens. A preferência é para as novidades e para os provados às cegas. Todos os selecionados estão presentes no mercado brasileiro e se destacaram dentro de suas categorias de preço, tipo (tinto, branco etc) e estilo (corpo, região, idade etc). O objetivo é oferecer um panorama do que há de novo e de bom no mercado, proporcionando ao leitor opções de compra para todos os gostos, bolsos e ocasiões. É importante frisar que não são “os melhores vinhos do mundo”, pois este tipo de lista se repetiria, com poucas variações, ano após ano, contendo nomes que dispensam apresentações, mas requerem saldo bancário.

Este ano estão representados 13 países, através de 200 vinhos, sendo 110 tintos, 40 brancos, 14 espumantes, 12 fortificados ou doces, 8 rosés e 16 tintos brasileiros, com preços de R$ 18,90 a R$ 864.

Em linhas gerais o fato mais marcante do mercado nacional de vinhos em 2008 foi causado por um acontecimento externo – a crise econômica internacional. A crise não afetou a qualidade intrínseca dos vinhos, mas alterou o câmbio do dólar, o preço final de prateleira e o ânimo financeiro dos consumidores. O quanto a crise nos afetou? Ainda é cedo para falar de números e tirar conclusões, mas é certo que o crescimento do marcado de vinhos no Brasil é irreversível e superará a longo prazo qualquer crise.

No que diz respeito ao que se degustou em 2008, vejamos abaixo meus comentários, por tipologia e faixa de preço (acompanhe na tabela todos os vinhos):

Brancos
Algumas tendências de 2007 se confirmaram, como o crescimento do interesse pelos brancos e o aumento da qualidade da oferta. Os destaques são os Sauvignon Blancs e Chardonnays do Chile, especialmente de regiões como Casablanca, San Antonio (e sua sub-região Leyda), Limarí e Elqui. Os brancos argentinos da casta Torrontés também são uma ótima opção, de baixo custo, conquistando a cada dia novos adeptos. Em ascensão também continuam os Rieslings alemães e os Alvarinhos portugueses. Como novidade e como tendência para 2009 posso apontar em direção aos brancos espanhóis, alguns são surpreendentes, como o Pedralonga Albariño 2006 e o Tondônia Reserva 1988 (veja entre os destaques). Como aspecto negativo e a melhorar eu citaria a dificuldade de se conseguir no Brasil as safras mais recentes de muitos brancos. Vários dos vinhos selecionados aqui foram provados em seu país de origem e só devem chegar ao Brasil na virada do ano, especialmente os das safras 2007 e 2008. Sem falar de muitos brancos excepcionais que provei fora do país e que infelizmente não pude colocar nesta seleção, pois simplesmente não estão presentes em nosso mercado. Já temos uma ótima oferta de brancos, mas que ainda pode melhorar.

BRANCOS
Vinho Produtor Safra País Região Tipo Importador Preço*
Até R$ 50,00
Ysern Sauvignon Blanc Roble Bodegas Carrau 2008 Uruguai Cerro Chapéu Branco Vinhos do Mundo R$ 26,00
Vineyard Sauvignon Blanc TerraNoble 2008 Chile Maule Branco Decanter R$ 36,10
Torrontés Colomé 2007 Argentina Salta Branco Decanter R$ 38,00
El Galgo Torrontés Bodega Carinae 2006 Argentina Salta Branco Volantis R$ 38,00
Torrontés Andeluna 2007 Argentina Mendoza Branco Grand Cru R$ 39,00
Emina Rueda                                                                      Emina – Matarromera                                2006                                                                             Espanha Rueda                          Branco World Wine R$ 40,00
La Joya Reserve Sauvignon Blanc Viña Bisquertt 2006 Chile Colchagua Branco World Wine R$ 42,00
Mesache Pirineus 2007 Espanha Somontano Branco Península R$ 44,00
Dom Rafael Herdade do Mouchão 2006 Portugal Alentejo Branco Adega Alentejana R$ 44,50
Insolia Cusumano 2006 Itália Sicilia Branco Expand R$ 45,00
Sauvignon Blanc Casa Lapostolle 2007 Chile Rapel Branco Mistral #########
La Segreta Planeta 2006 Itália Sicilia Branco Interfood R$ 49,99
De R$ 50,01 até R$ 100,00
Prova Régia Companhia das Quintas 2006 Portugal Bucelas Branco Mistral R$ 53,53
Muga Bodegas Muga 2007 Espanha Rioja Branco Épice R$ 54,85
Sauvignon Gris Casa Silva 2007 Chile Colchagua Branco Vinhos do Mundo R$ 69,90
Paulo Laureano Banco Reserve  Paulo Laureano 2006 Portugal Alentejo Branco Adega Alentejana R$ 70,00
Jackson Estate Sauvignon Blanc Jackson Estate 2006 Nova Zelândia Marlborough Branco Premium R$ 72,50
Riesling Kabinett Trocken                                                        Clemens Busch 2006                                                                             Alemanha Mosel                          Branco World Wine R$ 78,00
Riesling Eden Valley                                                                                 Peter Lehmann 2006 Austrália Eden Valley Branco Expand R$ 85,00
Quebrada Seca Chardonnay  Maycas de Limarí 2007 Chile LimaríValley Branco Enoteca Fasano R$ 93,00
Reserva branco Casa de Santa Vitoria 2006 Portugal Alentejo Branco Reloco R$ 95,00
De R$ 100,01 até R$ 200,00
Chardonnay LOT 5 Viña Leyda 2007 Chile Vale de Leyda Branco Grand Cru R$ 109,00
Sauvignon Blanc Single Vineyard Parcela 5 De Martino 2008 Chile Casablanca Branco Decanter R$ 110,00
Riesling Bollenberg Valentin Zusslin 2005 França Alsacia Branco Premium R$ 111,00
Hanlin Hill Riesling Petaluma 2005 Austrália Clare Valley Branco KMM R$ 118,00
Santagostino Baglio Soria Firriato 2006 Itália Sicilia Branco Wine Premium R$ 118,00
Pedralonga Albariño Bodega Pedralonga 2006 Espanha Rías Baixas Branco World Wine R$ 120,00
Astrolabe Vignerons de Rabastens 2004 França Gaillac Branco Vitis Vinifera R$ 124,24
J.L. Wolf Pechstein Riesling Spätlese Dr Loosen 2005 Alemanha Pfalz Branco Expand R$ 125,00
Condessa de Santar Casa de Santar 2006 Portugal Dão Branco Santar R$ 133,33
Gruner Veltliner Hinter Der Burg Federspiel Prager 2007 Áustria Wachau Branco Mistral R$ 137,31
Scheiferterrassen Riesling Heymann-Löwenstein 2006 Alemanha Mosel Branco Mistral R$ 137,31
Louis Eden Valley Sémillon                                                                           Henschke 2005 Austrália Eden Valley Branco Expand R$ 145,00
Cypresses Casa Marin 2008 Chile San Antonio Branco Vinea Store R$ 145,00
Tondonia Reserva Blanco Viña Tondonia 1988 Espanha Rioja Branco Vinci R$ 198,01
Acima de R$ 200,00
Vat 1 Hunter Semillon Tyrrells’ Wines 2000 Austrália Hunter Valley Branco Vinhos do Mundo R$ 248,00
Goulée Bordeaux Blanc Domaines Reybier 2005 França Bordeaux Branco Mistral R$ 257,71
Guru Wine & Soul 2007 Portugal Douro Branco Vinci R$ 267,66
Chateauneuf-du-Pape La Crau                                                 Domaine du Vieux Telegraphe 2006 França Rhône Branco Expand R$ 298,00
Forster Jesuitengarten Riesling Barrel 63 Dr. Bürklin-Wolf 2003 Alemanha Pfalz Branco Mistral R$ 298,30

Espumantes
Na faixa de preço mais baixa esta categoria é dominada pelos espumantes nacionais, e na faixa mais alta pelos Champagnes. Outras origens que merecem atenção são sempre os espanhóis Cava e os italianos Franciacorta. Dos nacionais selecionei 4 rótulos, os três produtores que hoje considero os mais consistentes (Chandon, Cave de Amadeu e Valduga) e um produtor pequeno que surpreendeu na prova cega: Dom Giovanni. Dentre os Champagnes a constatação é de que nosso mercado já tem uma variedade fantástica, com inúmeros vinhos espetaculares disponíveis. Como grande destaque cito o Champagne Dom Ruinart Brut 1996: exuberante.

ESPUMANTES
Premium Blush Rosé Casa Valduga 2006 Brasil Bento Gonçalves Espumante Casa Valduga R$ 28,03
Brut Champenoise Don Giovanni NV Brasil Bento Gonçalves Espumante Don Giovanni R$ 32,90
Cave Geisse Nature Cave de Amadeu 2005 Brasil Bento Gonçalves Espumante Cave de Amadeu R$ 37,00
Cava Cristalino Brut Nature Vintage Finca el Padruell 2004 Espanha Penedés Espumante Vinoteca R$ 44,65
Prosecco di Valdobbiadene Rustico Nino Franco                                NV Itália Veneto Espumante Expand R$ 69,00
Excellence Chandon NV Brasil Garibaldi Espumante Chandon R$ 90,00
Berlucchi Cuvée Storica Guido Berlucchi NV Itália Lombardia Espumante Ars Vivendi R$ 170,00
Champagne La Grande Sendrée Champagne Drappier 2000 França Champagne Espumante Zahil R$ 278,00
Champagne Brut Rosé Deutz NV França Champagne Espumante Casa Flora R$ 280,00
Champagne Millésime Brut Grand Cru Barnaut 1999 França Champagne Espumante Decanter R$ 310,50
Champagne Pierre Moncuit Grand Cru Cuvée Millesimée Blanc de Blancs Pierre Moncuit 1995 França Champagne Espumante World Wine R$ 312,00
Champagne Gosset Brut Grand Milésime Gosset 1999 França Champagne Espumante Expand R$ 388,00
Champagne Cuvée Louise  Pommery 1995 França Champagne Espumante La Vigne R$ 705,00
Champagne Dom Ruinart Brut Ruinart 1996 França Champagne Espumante LVMH R$ 750,00

Rosé
No mundo cor de rosa houve uma queda no número de novidades entre 2007 e 2008, o que não significa que não existam ótimos vinhos a serem descobertos, como o alemão Villa Bürklin 2007. Outros já conhecidos merecem ser apreciados em suas novas safras, como o os franceses de extrema elegância Pétale de Rose 2007 e Château de Pourcieux 2007. Para os que desejam fruta mais intensa, recomendo o Santa Digna Cabernet Sauvingnon rosado 2007, um bom entry wine para se começar no mundo dos rosados. Aos poucos o consumidor vai reconhecendo a versatilidade dos rosados, mas a mudança de hábito demora.

ROSES
Santa Digna Cabernet Sauvingnon  Miguel Torres 2007 Chile Curicó Rosé Reloco R$ 45,00
Gran Feudo Rosado Bodega Chivite 2007 Espanha Navarra Rosé Mistral R$ 33,63
Quinta da Falorca rosé Quinta Vale das Escadinhas 2006 Portugal Dão Rosé Adega Alentejana R$ 49,30
Villa Francioni Rosé Villa Francione 2007 Brasil São Joaquim Rosé Villa Francioni R$ 52,00
La Rosé de Floridene Denis Dubourdiau 2006 França Bordeaux Rosé Casa Flora R$ 59,00
Château de Pourcieux Château Pourcieux 2007 França Provence Rosé Cantú R$ 65,00
Villa Bürklin Rosé Dr. Bürklin-Wolf 2007 Alemanha Pfalz Rosé Mistral R$ 77,61
Pétale de Rose Régine Sumeire 2007 França Provence Rosé KB-Vinrosé R$ 98,00

Doces e Fortificados
O número de lançamentos neste segmento continua crescendo. A curiosidade dos consumidores é grande, mas ainda há muito o que crescer, pois muitos não possuem (e até desconhecem) o hábito de acompanhar suas sobremesas com vinho. Uma coisa é certa, matéria prima, na forma de bons vinhos, não falta no Brasil. Para servir em taça em restaurantes o Deen Botrytis Semillon 2005 ou o Nucho de Pegões licoroso podem ser ótimas opções. Para entendedores, grandes Sauternes como o Chateau Doisy Daene 2005, o Château Coutet 1998 ou o Château Guiraud 1997 são um verdadeiro ouro líquido, aptos a repousar por décadas em uma adega climatizada esperando o momento de nos emocionar.

DOCES E FORTIFICADOS
Deen Botrytis Semillon De Bartoli 2005 Austrália Riverina Doce Supermercado Zona Sul R$ 33,98
Nucho de Pegões licoroso Adega de Pegões NV Portugal Terras do Sado Doce Wine Company R$ 38,00
Madeira Boal Ten Years Old Justino’s NV Portugal Ilha da Madeira Doce Casa Flora R$ 79,30
Botrytis Semillon Elderton 2006 Austrália Riverina Doce Expand R$ 98,00
Muscat de Rivesaltes Les Saintes Jean-Luc Colombo 2003 França Rhône Doce Decanter R$ 98,90
Clos Dady Clos Dady 2004 França Bordeaux Doce Casa do Vinho R$ 115,00
Porto Vintage Burmester 1995 Portugal Porto Doce Adega Alentejana R$ 177,70
Chateau Doisy Daene Denis Dubourdiau 2005 França Bordeaux Doce Casa Flora R$ 203,00
Porto Vintage Ferreira 2000 Portugal Porto Doce Aurora R$ 276,45
Porto Vintage São Leonardo Quinta do Mourão 2000 Portugal Porto Doce Lusitana R$ 350,00
Château Coutet Château Coutet 1998 França Bordeaux Doce Casa do Porto R$ 372,00
Château Guiraud Château Guiraud 1997 França Bordeaux Doce Expand R$ 448,00

Brasil
Nunca tive tantos vinhos brasileiros neste ranking, é um recorde absoluto, com 21 rótulos (dentre todos os tipos, tintos, espumantes etc). Este número constata que os vinhos brasileiros seguem firmes em sua evolução. Porque nenhum branco? Pois ainda falta massa crítica dos produtos nacionais nesta categoria. Porque separei os tintos e não os espumantes? Pois os espumantes possuem classe internacional inconteste, e se destacam mesmo sem um nicho separado. Os tintos por outro lado, precisam ser isolados para serem analisados, pois se colocados no quadro geral se perderiam em meio à imensa oferta de rótulos importados. A lista de tintos é uma verdadeira seleção brasileira, como o que há de melhor em nossa enologia. O Rio Sol 2006, surpreendeu ao conquistar a Expovinis 2008 na categoria “tinto nacional”. O Nebbiolo Battú é um autêntico vinho de garagem, com produção de apenas 300 garrafas (uma barrica) ao ano. O Tannat Grande Vindima da Lídio Carraro é um tannat diferente de todos, o Storia Merlot, da Valduga, é o melhor tinto que esta tradicional vinícola já fez, enquanto a Miolo segue seu caminho de qualidade apresentando mais uma ótima safra do Merlot Terroir. Alguns vinhos de Santa Catarina também começam a se destacar e merecer atenção, como o Maestrale e o Innominabile, além dos já prestigiados Villa Francione.

BRASILEIROS
Rio Sol Vinibrasil 2006 Brasil Vale do São Francisco-PE Tinto Expand R$ 18,90
Alicante Bouschet Pizzato 2004 Brasil Serra Gaúcha-RS Tinto Pizzato R$ 28,00
Merlot Maximo Boschi 2000 Brasil Serra Gaúcha-RS Tinto Maximo Boschi R$ 35,00
Talento Salton 2005 Brasil Tuyuti-RS Tinto Salton R$ 40,00
Cabernet Sauvignon Millesime Vinicola Aurora 2004 Brasil Bento Gonçalves-RS Tinto Vinícola Aurora R$ 48,00
Reserva Especial Tannat Cordilheira de Santana 2004 Brasil Campanha Gaúcha-RS Tinto Cordilheira de Santana R$ 52,98
Maestrale Cabernet Sauvignon Sanjo 2005 Brasil São Joaquim-SC Tinto Sanjo R$ 55,00
Teroldego Angheben 2005 Brasil Encruzilhada do Sul-RS Tinto Angheben R$ 59,90
Gran Reserva Cabernet Sauvignon Marson 2004 Brasil Catiporã-RS Tinto Marson R$ 60,00
Merlot Terroir Miolo 2005 Brasil Bento Gonçalves-RS Tinto Miolo R$ 60,00
Churchill Cabernet Franc Valmarino 2006 Brasil Pinto Bandeira-RS Tinto Valmarino R$ 67,50
Innominabile Villagio Grando 2005-2006 Brasil Água Doce-SC Tinto Villagio Grando R$ 70,00
Francesco Villa Francione 2005 Brasil São Joaquim-SC Tinto Villa Francioni R$ 78,00
Storia Merlot Casa Valduga 2005 Brasil Serra Gaúcha Tinto Casa Valduga R$ 80,00
Tannat Grande Vindima Lidio Carraro 2005 Brasil Encruzilhada do Sul-RS Tinto Lidio Carraro R$ 198,70
Nebbiolo Bettu 2002 Brasil Serra Gaúcha-RS Tinto Bettú R$ 260,00

TINTOS
É natural que um ranking com os melhores vinhos que degustei este ano seja dominado pelos tintos. Dos quase 5 mil vinhos que testei em 2008, cerca de 3,5 mil eram tintos. Esta proporção é ainda maior em restaurantes, onde o consumo pode chegar a 90% de tintos, e onde raras são as casas (mesmo de frutos do mar) em que os brancos são os mais pedidos. Boas opções, no entanto, não faltam, como mostrei na última sexta feira, dia 19, com os 90 rótulos eleitos dentre os melhores que provei em 2008, nas categorias: brancos, rosados, espumantes, doces e fortificados. Espero que o brasileiro em breve descubra estas delícias, mas até lá bons tintos também não faltarão!

Tintos até R$ 50
Esta é a faixa dos vinhos do dia-a-dia, em que fazemos concessões em nome do baixo custo. Não precisamos, contudo, beber mal por causa disto. O grande vinho sempre (e cada vez mais) custará caro, mas ninguém degusta grandes vinhos todos os dias, e o “vinho do dia a dia” é um hábito dos mais saudáveis, para o corpo, a mente, o paladar, e torna ainda mais especiais os vinhos das ocasiões especiais. Nesta faixa dominam os tintos da Argentina e Chile, com vocação para produção com baixo custo de vinhos frutados e fáceis de beber. Como novidade e como tendência para 2009, assim como comentei ao falar dos brancos, surge a Espanha, com o 4 dos 11 vinhos desta faixa de preço.

Tintos de R$ 50,01 até R$ 100
Nesta faixa, garimpando, já é possível apreciar ótimos vinhos. Argentina e Chile nesta faixa também se destacam com 6 indicados, todos fáceis de beber e compras garantidas. Para os que acham que todo vinho francês de qualidade é necessariamente caro, recomendo provar alguns dos 6 que selecionei para esta faixa de preço, de quatro regiões e estilos distintos, mas com um ponto em comum: todos são deliciosos, elegantes e gastronômicos. Outro aspecto interessante é que destaquei 3 vinhos do Douro, região de vinhos de alta qualidade, mas com pouca vocação para aliar qualidade a um custo acessível.

Tintos de R$ 100,01 a R$ 200
Esta é a categoria e a categoria seguinte, são as mais competitivas e onde foi mais difícil a escolha. Ë possível degustar alguns vinhos excepcionais sem precisar ir além destes preços. Alguns rótulos deste time são verdadeiras pechinchas, como o chileno Las Cruces Old Bush Vines, o francês Château La tour de By, o espanhol Vetus e os portugueses Gouvyas Vinhas Velhas e Esporão Garrafeira Private Selection, por exemplo, vinhos de alto gabarito, que valem cada centavo.

Tintos de R$ R$ 200,01 até R$ 350
Nesta categoria já fica fácil escolher bons vinhos, embora o mercado ainda suporte alguns engodos de alto custo. Todos que mencionados daqui para cima aqui estão na categoria de excelentes ou excepcionais. Aqui o velho mundo domina e apenas 5 vinhos do novo mundo figuram dentre os 32 laureados. Alguns vinhos desta faixa estão entre os melhores que provei este ano, independente de preço, como o sardo Barrua 2003, Caballo Loco número 9, Amarone Cinque Stelle 2004, The Dead Arm 2005, Sfursat 5 Stelle 2003, Em Puntido 2004 e vários outros caldos memoráveis, que me fazem aguar só de lembrar.

Tintos de R$ R$ 350
Esta é a categoria máxima, dos pesos pesados, os vinhos especiais, de celebrações. Todos no mínio excelentes e muitos excepcionais. Também aqui o velho mundo domina e apenas 5 vinhos do novo mundo aparecem, com muito louvor, com o Icono 2005, de Luigi Bosca, talvez o melhor vinho argentino da atualidade. Dentre as jóias do valho mundo destaco os espetaculares italianos Giusto di Notri 2005 e Barolo Big´d Big 2000, os gigantes franceses Hermitage 2003 do Guigal e Cornas Les Ruchets 2004 de Jean-Luc Colombo, ambos do Rhône, e o espanhol La Nieta 2005, um verdadeiro monumento líquido.

Espero que esta seleção seja útil aos leitores de Gazeta Mercantil e que estes vinhos lhes proporcionem bons momentos, em ótima companhia. Aos preocupados com a crise lembro Napoleão, que disse que sobre o Champagne uma frase que vale para qualquer vinho: “na vitória o merecemos o Champagne e na derrota precisamos dele”.

TINTOS
Vinho Produtor Safra País Região Tipo Importador Preço*
Até R$ 50,00
Trio Cabernet Franc, Cabernet Sauvignon, Syrah Concha y Toro 2006 Chile Maipo Tinto Expand R$ 37.00
El Ciprés Malbec OAK Bodegas Correas 2004 Argentina Mendoza Tinto Vinhos do Mundo R$ 38.80
Reserva Malbec Finca el Origen 2005 Argentina Mendoza Tinto Vino! R$ 39.00
Single Vineyard Oak aged Pago de Cirsus 2005 Espanha Navarra Tinto Decanter R$ 40.00
Callia Magna Shiraz Bodegas Callia 2006 Argentina San Juan Tinto Decanter R$ 40.20
Cotê du Rhône-La Grange de Piaugier Piaugier 2005 França Rhône Tinto Grand Cru R$ 43.00
Bajoz Joven Bajoz 2005 Espanh