Carregando

Aguarde, processando!

Top 100 - Os melhores vinhos de 2002

Engana-se quem pensa que os afilhados de Baco se interessam apenas pelos aspectos diretamente ligados ao vinho. Além do prazer etílico, um dos grandes charmes da bebida é proporcionar a aproximação com diversas culturas, mais a geografia e história de cada região produtora. Ao ser colocado na taça, esse líquido equivale a um convite a dar voltas ao mundo, descobrindo a expressão gustativa de cada lugar. Siga o roteiro e embarque nesta viagem de prazer proposta no texto abaixo e na tabela ao lado. O mais barato parte de R$ 12 (Terra-nova Cabernet-Shiraz, da Miolo), o mais caro, R$ 1.193 Château l’ Angelus, da Mistral):

Portugal
É na terra de nossos colonizadores e de muitas de nossas raízes culturais o ponto de partida. A primeira sugestão é um típico vinho verde da região do Minho, o Portal do Fidalgo. Ao sul do Minho, no Douro, há grandes tintos, entre eles o aclamado Quinta da Gaivosa ou o Duas Quintas Reserva elaborado pelo craque João Nicolau de Almeida. A jóia do Douro é, porém, o Porto em seus diversos estilos, do branco, passando pelos aloirados e envelhecidos Tawnys, à nobreza dos Vintages. O Taylor Quinta da Terra Feita 1987 está no ponto e merece ser provado. Ainda mais ao sul, no Dão, região em ascensão, se encontram produtoras como a Quinta das Maias Jaen. Na Bairrada, são cobiçadas as garrafas do maior produtor local, Luis Pato. Que tal o Vinha Pan 1996? Tinto de raça, com cor rubi e aromas de baunilha, coco queimado, taninos presentes, porém finos. O Alentejo, que despontou nos últimos anos como a mais promissora região lusitana, produz, a meu ver, o melhor tinto do país, o Mouchão Tonel 3-4, possivelmente a maior expressão mundial da cepa francesa Alicante Bouchet.

Espanha
A Espanha é a terra do aperitivo perfeito, o Jerez. O Palo Cortado Viejo é um fortificado branco e seco de dar orgulho a qualquer cidadão desse país. Para quem conhece a Alvarinho como uma uva eminentemente portuguesa, a dica é experimentar o “Albariño” Veigadares, elegante e amadurecido em carvalho. A verdadeira vocação da terra de Cervantes, porém, são os tintos. De regiões clássicas como a Rioja vem o Calvário, um líquido mastigável, feito exclusivamente de vinhas velhas, plantadas no ano da vitória, 1945. De áreas menos conhecidas, como Yecla, sai o Hécula, um tinto de excelente custo-benefício. Mas o pedaço de terra espanhola que mais se valorizou nos últimos anos foi o Priotato. Quer saber por que? Prove o Miserere 1999, de longa guarda, com estrutura e elegância para os paladares mais exigentes. A Catalunha, terra de Gaudí, Picasso, Dalí, também lega bons espumantes Cava e de bons tintos como o Mas La Plana, um Cabernet Sauvignon 100%, que conseguiu projeção internacional.

França
A França motiva várias viagens enológicas. São diversas as regiões clássicas com muitos exemplares que já transcenderam a categoria de vinho e ingressaram na de obras de arte e de símbolos de nobreza e sofisticação. No sentido horário, tomamos como ponto de partida o Languedoc-Roussillon, que é um “Novo Mundo” dentro do “Velho Mundo”, por causa de seus vinhos modernos, fáceis de beber e a preços acessíveis. Prove o Cuvée Arthur, do belo Château Cabezac, e verá. Dali para Bordeaux onde temos o muito bom e acessível Château de la Croix, obras de arte como o Château l’Angélus e vinhos luxuriantes como Sauternes Château Suduiraut. Ao norte, numa das partes mais lindas do país, o Val de Loire tem belos castelos e magníficos vinhos brancos, como o seco Pouilly Fumé La Moynerie. Em Champagne, há rótulos irresistíveis como Mumm Brut Cordon Rouge, com aromas de frutas e textura viva e macia, e o mais complexo e evoluído Grande Sendrée Brut 1995. Na Alsacia, fronteira com a Alemanha, a pedida é a untuosidade, potência aromática e doçura do Pinot Gris Vendanges Tardives Grand Cru “Altenbourg”. Mais abaixo, em Chablis uma garrafa da Domaine Laroche mostra a nobreza dos brancos. Nessa mesma região, tintos como Grevrey Chambertin 1er Cru, de Louis Latour, são lendários. Localizado a leste, o Jura apresenta curiosidades como Château Chalon, branco seco envelhecido e oxidado que, sem ser fortificado. Lembra um Jerez. A festa continua com a deliciosa futilidade de um Beaujolais – o melhor é o de Joseph Drouhin. No Vallée du Rhône, merecem atenção tintos clássicos como o Châteauneuf-du-pape. Na Provence, os alegres rosados, e quem melhor os faz é a Domaines Ott.

Itália
Pode-se visitar este pequeno país cem vezes e jamais conhecer todas as possibilidades que ele oferece em garrafas. O Piemonte proporciona os tintos mais sérios e de maior guarda do país. Os Barolos e os Langue, à base da uva Nebbiolo, exigem tempo de garrafa e experiência do degustador. Gaja e Icardi são artistas neste tipo de vinho. Mais ao sul, fica a Toscana, principal região vinícola do país. Um dos ícones da região, eleito em 2000 o melhor do mundo pela revista “Winespectator”, é o Solaia. Também da Toscana é o vinho italiano mais famoso no mundo, o Chianti, e o produtor Querciabella faz um ótimo exemplar. Da vizinha Úmbria, é possível provar grandes vinhos tintos como o Sagrantino de Montefalco 25 anni de Arnaldo Caprai, e, o Cervaro della Sala, feito pelo Marquês Antinori, talvez o maior branco do país. Em Abruzzo, econtram-se vinhos modernos como os da Vinícola Farnese, que oferece preço e qualidade. No salto da bota, na região da Puglia, podemos encontrar excepcionais tintos como o Patriglione 1990, feito da casta Nero Romano. As ilhas Sicília, Sardenha e Pantelleria oferecem tintos encorpados e bons brancos de sobremesa. No outro extremo, o Veneto é berço do Prosecco e, é claro, um Amarone della Valpolicella – neste caso, o de Allegrini, é magnífico. Quase na fronteira está a mais importante região de brancos italianos, o Friuli, onde há vários bons produtores, como Shiopetto e Volpe Pasini.

Suíça
No coração da Europa, se produz branco de classe, o Ambassadeur Fumé.

Alemanha
A Riesling, para muitos a maior entre as uvas brancas, chega à melhor expressão em terras germânicas, e Dr. Burklin-Wolf conhece a casta como ninguém. Seu Foster Pechstein Riesling é um Premier Cru com classe e estrutura.

Áustria
A terra de Mozart é conhecida pelos brancos. Para quebrar o protocolo, vale investir no bom tinto, o Oxhoft, uma boa surpresa.

Hungria
A capital Budapest é de uma beleza fria e doce como o principal vinho do país, o Tokaji. Quem aprecia vinhos de meditação deve provar este Tokaji 5 Puttonyos de Jean-Marc Brocard.

Israel
Da Europa, chega-se ao Oriente Médio dos vinhos. O Grand Vin da Domaine du Castel, um corte de Cabernet-Sauvignon e Merlot, no melhor estilo Bordeaux, representa muito bem o país.

Líbano
Como Israel, o Líbano tem seus vinhos pouco divulgados no Brasil. Produtores como o Château Musar e o Château Kefraya adicionam à tradição milenar modernidade, qualidade e exotismo.

África do Sul
A casta mais associada à África do Sul é a tinta francesa Pinotage e um boa opção é o Spice Route Flagship Pinotage 1999, com notas de chocolate, café e muitas frutas maduras.

Austrália
Quando, em 1995, a revista “Wine Spectator” elegeu o Penfolds Grange como o melhor do mundo, para muitos foi uma surpresa. Até então, pensar em Austrália era pensar em cangurus e bumerangues. Hoje, o país nos proporciona uma ótima gama de tintos (nestes a uva símbolo é a Shiraz), brancos, doces e até fortificados, de diversas regiões.

Nova Zelândia
Um dos mais novos países produtores e um dos que mais cresceu nos últimos anos, a Nova Zelândia ficou famosa pelos Sauvignon Blancs, como o Claudy Bay e o Palliser. Os Pinot Noirs, entre eles Wither Hills, e Chardonnays como o Neudorf, também merecem atenção.

Estados Unidos
A terra de Tio Sam oferece vinhos de excelente custo-benefício, como o Delicato Shiraz, “Cult Wines”, como o Cardinalle, Cabernet Sauvignons consistentes, como o Buena Vista Cerneros e bebidas mais bem descritas como “um soco no queijo”, como o Dry Creek Old Vines Zinfaldel.

Chile
Um dos campeões de venda no Brasil, o Chile, oferece também vinhos superpremium como o Altazor e o Montes Folly Shiraz. Lá a uva Carmenére é uma atração e o Carmenére Private Reserve da Canepa, bom representante.

Argentina
As maiores pechinchas em importados hoje vêm de nossos hermanos. Desde Tops como o Enzo Bianchi até Malbecs como os de Luigi Bosca, são todos ótimas compras.

Uruguai
A ex-colônia brasileira tem chamado a atenção por seus exemplares da tinta Tannat, encorpados e acessíveis, como o Don Pascual Tannat Roble.

Brasil
Já podemos degustar sem medo bons tintos do Sul e do Nordeste e, acima de tudo, estourar neste fim de ano muitos espumantes, com excepcional qualidade.

Vinho

Produtor             Safra Tipo Região Preço R$ Importadora
Portugal
Portal do Fidalgo Provam 1999 Branco Minho 52,10 Decanter
Duas Quintas Reserva Adriano Ramos Pinto 1997 Tinto Douro 184.43 Franco Suissa
Quinta da Gaivosa Domingos Alves de Sousa 1997 Tinto Douro 146,50 Decanter
Porto Ferreira Branco A.A. Ferreira  NV Fortificado Porto 62 Aurora
20 Years Tawny Porto Cockbun NV Fortificado Porto 200 Allied Domecq
Quinta Terra Feita Vintage  Taylor's Port 1987 Fortificado Porto 219.62 Expand
Quinta das Maias Jaen  Quinta das Maias 1999 Tinto Dão 121,10 Decanter
Casa de Saima Tinto Garrafeira Casa de Saima 1997 Tinto Bairrada 166,60 Decanter
Vinha Pan Luiz Pato 1996 Tinto Bairrada 124,10 Mistral
Casa do Lago Reserva DFJ Vinhos 2000 Tinto Ribadejo 48 World Wine
Quinta do Carmo tinto Quinta do Carmo 1998 Tinto Alentejo 104.65 Mistral
Mouchão tonel 3-4 Herdade do Mouchão 1996 Tinto

Alentejo

451,40 Adega Alentejana

Espanha

Palo Cortado Viejo

Vinicola Hidalgo NV Fortificado Jerez 436.54 Mistral
Pedro Ximenes Sherry Extra Rich Bodegas Barbadillo NV Fortificado Jerez 39 World Wine
Veigadares (Albariño) Adegas Galegas 2001 Branco Rias Baixas 80 First Food
Reserva 890 La Rioja Alta 1985 Tinto Rioja 550.44 Expand
Calvario Finca Allende 1999 Tinto Rioja Alta 309 First Food
Hécula Bodegas Castaño 1999 Tinto Yecla 33 First Food
Carmelo Gran Reserva Bodegas Rodero 1995 Tinto Ribera del Duero  550.44 Expand
Rívola Abadia Retuerta 1999 Tinto Sardon del Duero 51 First Food
Miserere Costers del Siurana 1999 Tinto Priorato 218.23 Expand
Anna de Codorniu Codorniu NV Espumante Cava 34,90 Impexco
Mas La Plana Miguel Torres 1995 Tinto Penedés 170 LVMH

França
Cuvée Arthur Château Cabezac 1998 Tinto Languedoc-Roussillon 59.77 Expand
Château de la Croix Chateau de la Croix 1997 Tinto Bordeaux-Médoc 69,20 Club du Taste Vin
Château l'Angélus Château l'Angélus 1998 Tinto Bordeaux-St Emilon 1193 Mistral
Château Petit Clos du Roy Château Petit Clos du Roy 1998 Tinto Bordeaux-Montagne St-Emilion 80,40 Club du Taste Vin
Bordeaux Supérieur Grand Cuvée  Château Bel Air Perponcher 2000 Branco Bordeaux 71,50 Decanter
Château Suduiraut  Château Suduiraut  1990 Sobremesa Sauternes 418 World Wine
Pouilly Fumé La Moynerie  Michel Redde 2000 Branco Val de Loire 84,30 Club du Taste Vin
Brut Cordon Rouge Mumm NV Espumante Champagne 170 Allied Domecq
Grande Sendrée Brut Champagne Drappier 1995 Espumante Champagne 195 Zahil
Riesling Réserve Trimbach 1998 Branco Alsace 111 Allfood
Grand Cru Steinklotz Gewurztraminer Maison Laugel  1998 Branco Alsace 76 World Wine
Pinot Gris V. Tardives Grand Cru Altenbourg Albert Mann  1997 Sobremesa Alsace 103 Cellar
Chablis Domaine Laroche 2001 Branco Chablis 64 World Wine
Grevrey Chambertin 1er Cru Louis Latour 1996 Tinto Bourgogne 420 Aurora
Chateau Chalon Alain Baud 1992 Branco Jura 241,90 Club du Taste Vin
Beaujolais Nouveau Villages Joseph Drouhin 2002 Tinto Beaujolais 44 Mistral
Condrieu "La Bonnette" René Rostaing  2000 Branco Valée du Rhône 212 Cellar
Châteauneuf-du-pape Louis Bernard  1999 Tinto Valée du Rhône 90 World Wine
Château de Selle Coeur de Grain Domaines Ott 2000 Rosé Provence 137.61 Expand

Itália
Sperss Nebbiolo Langhe Angelo Gaja 1997 Tinto Piemonte 939.64 Expand
Barolo Parej  Icardi 1996 Tinto Piemonte 442 Casa Fasano
Solaia Marchesi Antinori 1998 Tinto Toscana 828.44 Expand
Chianti Classico Querciabella 1999 Tinto Chianti 70 Cellar
Cervaro della Sala Castello della Salla 2000 Branco Umbria 165.41 Expand
Sagrantino de Montefalco 25 anni Arnaldo Caprai 1998 Tinto Umbria 280 World Wine
Don Camillo Sangiovese Farnese 2001 Tinto Abruzzo 38 World Wine
Patriglione Azienda Agricola Taurino 1990 Tinto Puglia 292 Casa Fasano
Nero D'Avola Duca di Castelmonte 2000 Tinto Sicilia 55 Prima Linea
Khamma Moscato Passito,  375ml Salvatore Murana 1996 Sobremesa Pantelleria  194 Casa Fasano
Turriga Argiolas 1997 Tinto Sardenha 175 Casa Fasano
Amarone della Valpoloicella Classico Allegrini 1996 Tinto Veneto 227.96 Expand
Prosseco DOC di Valdobiadene Villa Sandi 2001 Espumante Veneto 36 Barrinhas
Pinot Grigio Schiopetto Podere dei Blumeri  1999 Branco Friuli 105.64 Expand
Zuc di Volpe Pinot Bianco Volpe Pasini 1997 Branco Friuli 99 World Wine

Suiça
Ambassadeur Fumé Adrian Mathier 1999 Branco Valais 143 World Wine

Alemanha
Foster Pechstein Riesling Dr. Burklin-Wolf 1996 Branco Rheinpfalz 128.57 Mistral
Riesling Trocken Robert Weil 2000 Branco Rheingau 80.73 Mistral

Áustria
Oxhoft Paul Braunstein 1996 Tinto Burgeland 38.44 Mistral

Hungria
Tokaji 5 Puttonyos Jean-Marc Brocard 1988 Sobremesa Tokaji 127 Cellar

Israel
Castel Grand Vin Domaine du Castel  1998 Tinto Haute Judée 186 World Wine

Líbano
Chateau Musar Blanc  Chateau Musar 1995 Branco Vale do Bekaa 73.16 Mistral
Château Kefraya  Château Kefraya  1995 Tinto Vale do Bekaa 100 Zahil

África do Sul
Flagship Pinotage Spice Route Winery 1999 Tinto Swartland 159 Expand
Cabernet Sauvignon Durbanville Hills  2000 Tinto Stellenbosch 73 Aurora

Austrália
Penfolds Grange Shiraz Penfolds 1996 Tinto Barossa Valley 894 Mistral
Riesling Premium Sandalford wines 2001 Branco Margaret River 92.65 KMM
Reserve Coonawarra Merlot Pepper Tree 1998 Tinto Coonawarra 221.5 KMM
Noble Pick Yalumba Wines 1999 Sobremesa Eden Valley 110.65 KMM
Mount Pleasant Rosehill Shiraz Mc Williams 1997 Tinto Hunter Valley  35 Best Wine
Sandalera Solera Fortified Sandalford Wines NV Fortificado Swan Valley 344,50 KMM

Nova Zelândia
Pinot Noir Wither Hills Wither Hills Vineyards 1999 Tinto Marlborough 105 Premium
Sauvignon Blanc Claudy Bay  2001 Branco Marlborough 100 LVMH
Sauvignon Blanc Palliser 2001 Branco Martinborough 54 Premium
Nelson Chardonnay Neudorf 2000 Branco Nelson 79,50 Premium

EUA
Delicato Shiraz Delicato 2000 Tinto Napa Valley 38 World Wine
Cardinalle Jackson Family Farm 1997 Tinto Napa-Sonoma 519 World Wine
Cabernet Sauvignon Carneros  Buena Vista 1998 Tinto Napa Valley 115 Impexco
Zinfandel Old Vines Dry Creek Vineyards 1999 Tinto Sonoma Valley 133.44 Expand

Chile
Altazor Viña Undurraga 1999 Tinto Maipo 380 Gómez Carrera
Montes Folly Shiraz Viña Montes 2000 Tinto Curicó 297.51 Mistral
Cermenére Private Reserve  Canepa  2000 Tinto Colchagua 64 Impexco
Carmenére Reserva Viña Casa Silva 2000 Tinto Colchagua 48.80 Vinhos do Mundo
Vitisterra Grande Reserva Chardonnay Viña Morandé 2000 Branco Casablanca 93,85 Morandé Brasil

Argentina
Enzo Bianchi Valentin  Bianchi 1997 Tinto Mendoza 125 Aurora
Fond de Cave Chardonnay Trapiche 1999 Branco Mendoza 44 Impexco
Merlot Bodegas Salentein  2000 Tinto Mendoza 54 Zahil
Malbec Reserva Luigi Bosca 1994 Tinto Mendoza 39 Decanter
Weinert Cavas Bodega Cavas de Weinert  1997 Tinto Mendoza 37,80 Vinhos do Mundo

Uruguai
Don Pascual Tannat Roble  Estabelecimento Juanico 2000 Tinto Canelones 49,48 Expand

Brasil
Lorara Brut Lovara 2000 Espumante Bento Gonçalves-RS 20 Bentec
Brut Dal Pizzol Vinícola Monte Lemos NV Espumante Bento Gonçalves-RS 27 Vinícola Monte Lemos
Marcus James Reserva Especial  Vinícola Aurora NV Espumante Bento Gonçalves-RS 17 Vinícola Aurora
De Greville Brut Rosé Bacardi-Martini do Brasil  NV Espumante Garibaldi 25 Bacardi-Martini do Brasil
Gran Reserva Cabernet Sauvignon  Vinícola Marson 1999 Tinto Cotiporã – RS  50 Vinícola Marson
Terranova Cabernet-Shirraz 500ml Vinícola Miolo 2001 Tinto Vale do São Francisco-PE 12 Vinícola Miolo
Tannat Vinícola Don Laurindo 2000 Tinto Bento Gonçalves-RS 21 Vinícola Don Laurindo
Lote 43 Vinícola Miolo 1999 Tinto Bento Gonçalves-RS 29 Vinícola Miolo