Carregando

Aguarde, processando!

Vertical de Almaviva

Vertical de Almaviva

24/06/2016

Marcelo Copello

Mundo do Vinho

1126 Visitas

Por Marcelo Copello

Em sua vinda ao Brasil para ser jurado na GRANDE PROVA VINHOS DO BRASIL Michel Friou nos brindou com uma degustação vertical de Almaviva. Sorte a nossa poder provar de uma só vez 4 safras do maior ícone da América Latina, apresentada por seu criador. Vejam o que provamos:

Almaviva 1996

Este foi o primeiro Almaviva, composto por 75% Cabernet Sauvignon 19% Carmenère, 6% Cabernet Franc, com 16 meses em barricas novas de carvalho francês. 1996 foi um

ano mais fresco com algumas chuvas no fim da vindima, resultando em um vinho firme e elegante, estilo bem bordalês, um classic, muito refinado, com notas de defumados, madeiras e ervas. Aos 20 anos está maduro, em seu auge e delicioso. Para beber hoje este foi o melhor da prova.

Nota: 93 pontos

Almaviva 2007

Elaborado com 64% Cabernet Sauvignon 28% Carmenère, 7% Cabernet Franc, 1% Merlot, com 18 meses em barricas novas de carvalho francês. Este é um de meus vinhos chilenos prediletos, de um grande ano, fresco e de maduração lenta, com grande potencial de guarda. Quanto foi lançado estava um pouco fechado, menos expressivo, agora está começando a se abrir aos 9 anos de idade. Mostra grande complexidade, taninos ainda bem presentes, algo selvagem nos aromas (pela maior proporção de Carmenère?), uma notas de trufas negras, cassis, pimentão, madeira bem colocada, totados, encorpado e longo.

Nota: 96 pontos

Almaviva 2011

Composto por 67% Cabernet Sauvignon 25% Carmenère, 5% Cabernet Franc, 2% Merlot e 1% Petit Verdot, com 18 meses em barricas novas de carvalho francês. Este foi um ano muito frio, com condições difíceis e colheita muito tardia, rendimento baixo (vinhos mais concentrados), resultando em um vinho excepcional, para longa guarda, com concentracao, potência, embora não seja tão acessíveil na juventude. É um Alvaviva mais delgado, sério, limpo e preciso, para longa guarda. Na prova de hoje foi o mais tímido, mas no longo prazo talvez venha a ser o melhor.

Nota: 95 pontos

Almaviva 2013

Elaborado com 72% Cabernet Sauvignon, 19% Carmenère, 6% Cabernet Franc, 1% Merlot e 2% Petit Verdot, com 18 meses em barricas novas de carvalho francês. Um ano mais fresco e de colheita tardia excelente para a Cabernet Sauvignon, que cresceu em proporção no corte em relação a 2012 e 2011. Menos concentrado e bem mais pronto que os 2012 e 2011. Nesta prova de 4 safras disputou os suspiros com o 1996. Muito rico, expressivo, integrado, bom corpo, com boa profundidade, macio, com taninos doces, finos e prontos. Maravilhoso agora mas também com ótimo potencial de guarda.

Nota: 94 pontos

Marcelo Copello

Marcelo Copello


Marcelo Copello é um dos principais formadores de opinião da indústria do vinho no Brasil, com expressiva carreira internacional. Eleito “O MAIS INFLUENTE JORNALISTA DE VINHOS DO BRASIL” pela revista Meininger´s Wine Business International, e “Personalidade do Vinho” 2011 e 2013 pelo site Enoeventos.

Curador do RIO WINE AND FOOD FESTIVAL, e Publisher do Anuário Vinhos do Brasil, colaborador de diversos veículos de imprensa, colunista da revista Veja Rio online. Professor da FGV, apresentador de rádio e TV, jurado em concursos internacionais de vinho, como o International Wine Challenge (Londres). Copello tem 6 livros publicados, em português, espanhol e inglês, vencedor do prêmio Gourmand World Cookbook Award 2009 em Paris e indicado ao prêmio Jabuti.

Especialista no mercado e nos negócios do vinhos, fazendo palestras no Brasil e no exterior, em eventos como a London Wine Fair (Londres). Copello é hoje um dos palestrantes mais requisitados. Para saber mais sobre as palestras e serviços de Copello clique AQUI

  

Contato: contato@marcelocopello.com