Carregando

Aguarde, processando!

Tio “Samvignon”?

Tio “Samvignon”?

23/02/2017

Marcelo Copello

Mundo do Vinho

1325 Visitas

Com forte influência da região francesa de Bourdeaux, os vinhos californianos reúnem ótimos exemplares de Cabernet Sauvignon.

A Califórnia, com cerca de 26 mil hectares, perde apenas para Bordeaux em área plantada de Cabernet Sauvignon (CS). No quesito qualidade, pode-se dizer o mesmo. Depois de Bordeaux, a Califórnia é a região que reúne a maior coleção de CS de altíssima qualidade (e altíssimo preço). A influência francesa na enologia norte-americana é evidente. O padrão é, principalmente, Bordeaux, buscando emular o estilo gaulês nos mínimos detalhes. O Napa Valley é a região principal para CS, mas Sonoma, principalmente no Alexander Valley, também gera ótimos exemplares – assim como outras novas regiões, como Mendocino e Paso Robles. No resto do país, esta tinta está sempre presente, embora com menor expressão, como nos estados de Washington, Oregon, Texas e Arizona – e, geralmente, os vinhos são mais alcoólicos, frutados e madeirados. Infelizmente, a presença dos bons californianos ainda é muito pequena no Brasil. Fizemos uma prova de alguns bons Cabernets e cortes bordaleses da terra do Tio Sam.

Stewart Cabernet Sauvignon 2007, Napa Valley (Vinos e Vinos, vinosevinos.com.br)

Feito pelo craque enólogo Paul Hobbs. 100% Cabernet Sauvignon, com 22 meses em carvalho francês (65% novo). Rubi violáceo muito escuro. Aroma intenso e focado nas frutas negras, com muitas especiarias de (bem integrada) madeira, baunilha, cravo, canela, rico e com boa profundidade. Paladar encorpado, complexo, taninos finos, doces, e ainda um pouco presentes, 14,5% de álcool, acidez equilibrada, longo e para mais cinco/dez anos de guarda. Belo representante dos Cabernets Sauvignon de Napa, ótima tipicidade da casta e da região.

Nota 95 pontos

Merryvale Cabernet Sauvignon 2007, Napa Valley (Vinos e Vinos, vinosevinos.com.br)

99% Cabernet Sauvignon, 1% Cabernet Franc, com 19 meses em carvalho francês (70% novo). Cor rubi violácea escuro. Aroma de boa intensidade, elegante, com fruta muito limpa, cerejas, amoras, madeira muito bem colocada, alcaçuz, baunilha, chocolate, defumados, mentol. Paladar macio e de bom corpo, sem excessos, com taninos doces e muito finos,14,5% de álcool, longo e equilibrado. Ao mesmo tempo tem qualidade e finesse e é muito fácil de beber, delicioso.

Nota 94 pontos

Ironstone Meritage 2006, Kautz Family, Calaveras County-CA (Porto a Porto, portoaporto.com.br )

Elaborado com 80% Cabernet Sauvignon, 10% Merlot e 10% Petit Verdot. Rubi escuro violáceo. Aroma de madeira e geleias de frutas negras como ameixa e amora, baunilha, coco queimado, couro, café, nota balsâmica de mentol. Paladar encorpado e denso, com bom meio de boca, taninos doces, acidez correta, 14,5% de álcool, no melhor estilo de “bordeaux” californiano.

Nota: 92 pontos

19 block cuvée 2007, Hess Collection, Napa Valley (Decanter, decanter.com.br)

Um corte ousado, com 74% Cabernet Sauvignon, 17% Malbec, 4% Syrah, 4% Merlot, 1% Petit Verdot, com 16 meses em barricas de carvalho francês (50% novas). Rubi escuro violáceo. Aroma frutas negras, cassis, menta, especiarias, baunilha, alcaçuz, pimenta- do-reino, terra molhada, cedro. Paladar de médio – bom corpo, bem equilibrado, boa estrutura de taninos doces e macios, longo.

Nota 89 pontos

Cabernet Sauvignon 2010, Robert Mondavi, Napa Valley (Interfood, interfood.com.br)

Rubi escuro violáceo. Aroma frutado com madeira bem casada, cassis, menta, baunilha, pimenta-do-reino. Paladar de médio-bom corpo, taninos doces, ainda presentes, acidez correta, perfil macio e fácil de beber.

Nota 88 pontos

Charles Wetmore Cabernet Sauvignon 2009, Wente, Livermore Valley (Vinhos do Mundo, vinhosdomundo.com.br)

Rubi entre claro e escuro, com reflexos granada. Aroma de médio ataque, com notas de musgo, especiarias picantes, frutas maduras. Paladar de médio corpo, falta um pouco de estrutura, mas é bem equilibrado, com acidez moderada, taninos macios e prontos. Estilo bem Bordeaux.

Nota 86 pontos

Veja mais em www.marcelocopello.com/vinhos

Marcelo Copello

Marcelo Copello


Marcelo Copello é um dos principais formadores de opinião da indústria do vinho no Brasil, com expressiva carreira internacional. Eleito “O MAIS INFLUENTE JORNALISTA DE VINHOS DO BRASIL” pela revista Meininger´s Wine Business International, e “Personalidade do Vinho” 2011 e 2013 pelo site Enoeventos.

Curador do RIO WINE AND FOOD FESTIVAL, e Publisher do Anuário Vinhos do Brasil, colaborador de diversos veículos de imprensa, colunista da revista Veja Rio online. Professor da FGV, apresentador de rádio e TV, jurado em concursos internacionais de vinho, como o International Wine Challenge (Londres). Copello tem 6 livros publicados, em português, espanhol e inglês, vencedor do prêmio Gourmand World Cookbook Award 2009 em Paris e indicado ao prêmio Jabuti.

Especialista no mercado e nos negócios do vinhos, fazendo palestras no Brasil e no exterior, em eventos como a London Wine Fair (Londres). Copello é hoje um dos palestrantes mais requisitados. Para saber mais sobre as palestras e serviços de Copello clique AQUI

  

Contato: contato@marcelocopello.com