Carregando

Aguarde, processando!

Rio Sol – As 4 estações no mesmo dia

Rio Sol – As 4 estações no mesmo dia

21/02/2017

Marcelo Copello

Mundo do Vinho

2354 Visitas

Vinhedos entre coqueiros, mandacarus e siriemas, com duas colheitas ao ano e todas as estações do ano no mesmo dia. Isso só é possível em vinhedos tropicais de clima semiárido. Diferentemente da Europa, aqui no paralelo 8 a planta não hiberna, o que torna possível duas colheitas ao ano. E ainda mais, é possível manejar as vinhas através de irrigação e em um mesmo vinhedo ter parcelas que estão no que seria “inverno”, e outras parcelas na “primavera”, “verão” ou “outono”.

Em recente viagem ao Vale do São Francisco visitei a ViniBrasil, conhecida pelos vinhos RIO SOL. Lá conversei com o enólogo chefe do projeto, o português Ricardo Henriques, que nos mostra in loco com funciona este fenômeno raro no mundo.

Os vinhos provados

Rio Sol Brut Branco, Vinibrasil, Vale do São Francisco-Brasil.

Dourado claro e brilhante, perlage de tamanho médio e abundante, com 8 gramas de dosagem, método charmat com 45-60 dias em autólise. Aroma de frutas brancas como melão, frutas tropicais, mel, frutas cristalizadas. Paladar leve e fresco, cremoso, com uma doçura agradável, acidez refrescante.

Nota: 88 pontos

Rio Sol Brut Rosé, Vinibrasil, Vale do São Francisco-Brasil.

Com 8 gramas de açúcar de dosagem, método charmat com 45-60 dias em autólise. Linda cor pink, perlage de tamanho médio e abundante. Aroma de frutas vermelhas, morango. Paladar cremoso, dosagem aparece, tem bom corpo, acidez refrescante, longo.

Nota: 87 pontos

Rio Sol Chenin Blanc Viognier 2016, Vinibrasil, Vale do São Francisco-Brasil.

Amarelo palha claro, brilhante, aroma fresco, cítrico, frutas brancas, um pouco neutro. Paladar leve e fresco, com ótima acidez.

Nota: 84 pontos

Rio Sol Cabernet Sauvignon Syrah 2015, Vinibrasil,Vale do São Francisco-Brasil.

Vermelho violáceo quase escuro. Aroma frutado, simples. Paladar de médio corpo, taninos um pouco verdes e rústicos, boa acidez.

Nota: 83 pontos

Rio Sol Reserva 2014, Vinibrasil, Vale do São Francisco-Brasil

50% Cabernet Sauvignon, 30% Syrah, 20% Alicante Bouschet, 6 meses barricas francesas novas e usadas, 13,5% de álcool. Vermelho escuro violáceo. Aroma intenso e rico, com fruta madura, cerejas, madeira, notas vegetais, especiarias. Paladar de bom corpo, taninos presentes, nota verde, boa acidez, longo.

Nota: 87 pontos

Rio Sol Alicante Bouschet Gran Reserva 2014, Vinibrasil, Vale do São Francisco-Brasil

9 meses de estágio em carvalho francesa novas. Aroma intenso e com boa elegância, frutas negras, amoras, baunilha, especiarias. Paladar ainda um pouco jovem e duro, seca a boa, mas com bom potencial.

Nota: 86 pontos

Rio Sol Touriga Nacional Gran Reserva 2014, Vinibrasil, Vale do São Francisco-Brasil

9 meses de estágio em carvalho francesa novas. Aroma de boa intensidade, frutado, madeira aparece bem integrada, com baunilha e especiarias, nota mineral. Paladar encorpado, taninos presentes, boa elegância geral, estilo de Touriga mais elegante e menos jammy.

Nota: 88 pontos

Rio Sol Premium 2013, Vinibrasil, Vale do São Francisco-Brasil

Aproximadamente 35% Touriga Nacional, 20% Cabernet Sauvignon, 15% Syrah, 15% Aragonês, 15% Alicante Bouschet, podendo variar ano a ano. 12 meses em barricas francesas novas. Aroma de bom ataque, com muita fruta e nota verde da cabernet, com madeira e especiarias. Paladar de bom corpo, estruturado, bons taninos, boa acidez, longo, deve evoluir bem até seus 8 anos.

Nota: 89 pontos

Rio Sol Premium Espumante Brut, Vinibrasil, Vale do São Francisco-Brasil

Uma edição limitada de 2.500 garrafas. 30% Touriga Nacional, 50% Arinto, 20% Viognier, charmat longo (90 dias), dosagem 8 gramas de açúcar. Dourado intenso perlage fina e abundante. Aromas mais tropical, manga, maracujá, leveduras, brioche, mel, Paladar encorpado e cremoso, macio e bem equilibrado, com maior complexidade.

Nota: 89 pontos

Como a Rio Sol pertence ao grupo português Dão Sul, aproveitei a oportunidade de provar os vinhos lusos da empresa:

Monte da Cal Colheita Selecionada 2015, Dão Sul, Alentejo-Portugal

Sem madeira. Cor palha esverdeada, aroma delicado, cítrico, floral. Paladar leve e fresco. Nota: 85 pontos

Grillos 2015, Dão Sul, Dão-Portugal

Sem madeira. Claro, branco papel, aroma delicado, limpo, mineral, Paladar leve, equilibrado, magro, curto.

Nota: 84 pontos

Cabriz Colheita Selecionada 2015, Dão Sul, Dão-Portugal

Sem madeira, claro, esverdeado, elegante, fresco, cítrico e floral, frutas brancas, paladar leve, macio, equilibrado, bom conjunto

Nota: 87 pontos

Encontro 1 2012, Dão Sul, Bairrada-Portugal

Arinto, 1 ano em barrica, amarelo dourado claro. Aroma rico, intenso, madeira bem casada com fruta madura muito bem delineada, com fundo mineral, frescor e elegância. Paladar encorpado e macio, boa estrutura, só cai um pouco no final.

Nota: 91 pontos

Monte da Cal Colheita Selecionada 2013, Dão Sul, Alentejo-Portugal

6 meses em barricas de 2o uso. Rubi escuro, aroma de fruta um pouco ácida, paladar um pouco rustico

Nota: 82 pontos

Grillos 2014, Dão Sul, Dão-Portugal

6 meses em barricas de 2o uso, rubi escuro, frutas maduras, algo de passas, paladar de médio corpo, um pouco sem estrutura, taninos um pouco rústicos

Nota: 84 pontos

Cabriz Colheita Selecionada 2014, Dão Sul, Dão-Portugal

6 meses em barricas de 1o e 2o uso. Rubi entra claro e escuto, aroma fresco e frutado, frutas vermelhas frescas. Paladar de médio corpo, taninos macios, fresco e gastronômico, delicioso

Nota: 89 pontos

Grillos Reserva 2014, Dão Sul, Dão-Portugal

9 meses em barricas novas de carvalho francês. Vermelho rubi escuro. Aroma de boa presença, com madeira discreta, fruta madura, nota vegetal e de especiarias. Paladar de médio corpo, taninos ainda presentes, um pouco secantes e verdes, boa acidez, boa estrutura, deve crescer em 1 ano.

Nota: 86 pontos

Cabriz Reserva 2012, Dão Sul, Dão-Portugal

9 meses em barricas novas de carvalho francês. Vermelho rubi-granada escuro. Aroma de boa complexidade, com muitas especiarias, boa fruta, madeira bem colocada, terra molhada, musgo, alcaçuz, tabaco, floral de violetas. Paladar de bom corpo, boa estrutura de taninos, finos e já prontos, bom conjunto

Nota: 90 pontos

Cabriz Touriga Nacional 2013, Dão Sul, Dão-Portugal

12 meses em barricas novas de carvalho francês. Rubi escuro violáceo. Aroma perfumado, floral, com fruta bem madura, especiarias, ervas. Paladar de bom corpo, taninos finos, acidez equilibrada, muito bem equilibrado

Nota: 92 pontos

Conde de Santar 2012, Dão Sul, Dão-Portugal

15 meses em barricas novas de carvalho francês. Vermelho rubi-granada escuro. Madeira na frente, com tostados, baunilha, fruta madura concentrada, tabaco, musgo, alcaçuz, nota mineral. Paladar de bom corpo, concentrado, bom volume de taninos muito finos, ótima acidez, para longa guarda, excelente.

Nota: 94 pontos

Marcelo Copello

Marcelo Copello


Marcelo Copello é um dos principais formadores de opinião da indústria do vinho no Brasil, com expressiva carreira internacional. Eleito “O MAIS INFLUENTE JORNALISTA DE VINHOS DO BRASIL” pela revista Meininger´s Wine Business International, e “Personalidade do Vinho” 2011 e 2013 pelo site Enoeventos.

Curador do RIO WINE AND FOOD FESTIVAL, e Publisher do Anuário Vinhos do Brasil, colaborador de diversos veículos de imprensa, colunista da revista Veja Rio online. Professor da FGV, apresentador de rádio e TV, jurado em concursos internacionais de vinho, como o International Wine Challenge (Londres). Copello tem 6 livros publicados, em português, espanhol e inglês, vencedor do prêmio Gourmand World Cookbook Award 2009 em Paris e indicado ao prêmio Jabuti.

Especialista no mercado e nos negócios do vinhos, fazendo palestras no Brasil e no exterior, em eventos como a London Wine Fair (Londres). Copello é hoje um dos palestrantes mais requisitados. Para saber mais sobre as palestras e serviços de Copello clique AQUI

  

Contato: contato@marcelocopello.com