Carregando

Aguarde, processando!

Prova com TODOS os Bordeaux de 1855 faz uma reclassificação

Prova com TODOS os Bordeaux de 1855 faz uma reclassificação

28/04/2017

Marcelo Copello

Mundo do Vinho

3938 Visitas

Por Marcelo Copello

Tive a grande honra de provar juntos todos os 61 vinhos de Bordeaux da famosa classificação de 1855, todos da mesma safra, 1986, um ano excepcional e em seu auge, com cerca de 30 anos de idade.

Após realizar esta raríssima prova (pela qual devo agradecer a generosidade de quem me proporcionou estes momentos e comigo os compartilhou),  proponho uma reclassificação baseada em minhas notas.

1986 gerou vinhos estruturados por firmes taninos, ainda presentes três décadas depois. Pudemos notar que principal diferencial dos Premier Crus para os demais foi uma evidente maior estrutura. Curiosidade: enquanto todos os Premier Crus estavam abertos e expressivos, boa parte dos Duxièmes (segundos) estavam fechados, precisando de mais tempo de garrarfa. Como chave de outro provamos também o excepcional Château d´Yquem, também da safra 1986, único Sauternes a alcançar o topo na hierarquia de de 1855.

Sabemos que uma reclassificação como esta não deveria se basear em apenas um ano. Mas, mesmo com possíveis injustiças, pois trata-se de uma arbitrária fotografia de apenas uma safra, não resisti e, com fins diáticos, elaborei a lista que se segue:

Estabeleci o seguinte critério, baseado nas notas que dei, classifiquei os vinhos como:

96 a 100 = Premier Cru

94 e 95   = Deuxième Cru

92 e 93   = Troisième Cru

90 e 91   = Quatrième Cru

88 e 89   = Cinquième Cru

87 e abaixo = desclassificado

O resultado foi:

30 vinhos ficaram na mesma posição de 1855

10 vinhos subiram 1 posição

04 vinhos subiram 2 posições

13 vinhos desceram 1 posição

03 vinhos desceram 2 posições

01 vinhos desceu 3 posições

Obs: Quase 50% do total dos vinhos manteve sua posição original e 87% do total ou manteve ou mudou apenas uma posição - resultado que demonstra a atualidade da classificação de 1855

Com isso, a nova classificação ficou com esta distribuição de vinhos:

1855

Hoje

1er

5

8

2ème

14

7

3ème

14

14

4ème

10

19

5ème

18

9

desclassificado

4

Os novos Premier Grand Cru Classés seriam:

- Château Palmer

- Château Léoville-Las-Cases

- Château Pichon Lalande

Vejam o resultado completo da prova e a classificação

Premier Cru Château Lafite-Rothschild, Pauillac 100 1o  1o  mantém
Château Margaux, Margaux 98 1o  1o  mantém
Château Mouton-Rothschild, Pauillac 97 1o  1o  mantém
Château Latour, Pauillac 96 1o  1o  mantém
Château Léoville-Las-Cases, St. Julien 96 2o  1o  sobe 1 posição
Château Palmer, Margaux 96 3o  1o  sobe 2 posições
Château Haut-Brion, Pessac, Graves 96 1o  1o  mantém
Château Pichon Lalande, Pauillac 96 2o  1o  sobe 1 posição
Deuxième Cru Château Rauzan-Gassies, Margaux 95 2o  2o  mantém
Château Montrose, St. Estèphe 95 2o  2o  mantém
Château Pichon-Longueville Baron, Pauillac 95 2o  2o  mantém
Château Rauzan-Ségla, Margaux 95 2o  2o  mantém
Château Cos d'Estournel, St. Estèphe 94 2o  2o  mantém
Château Ducru-Beaucaillou, St. Julien 94 2o  3o  mantém
Château Talbot, St. Julien 94 4o  2o  sobe 2 posições
Troisième Cru Château Calon-Ségur, St. Estèphe 93 3o  3o  mantém
Château Lynch-Bages, Pauillac 93 5o  3o  sobe 2 posições
Château Beychevelle, St. Julien 93 4o  3o  sobe 1 posição
Château Lascombes, Margaux 93 2o  3o  desce 1 posição
Château Léoville-Poyferré, St. Julien 93 2o  3o  desce 1 posição
Château d'Issan, Margaux 92 3o  3o  mantém
Château Malescot St. Exupéry, Margaux 92 3o  3o  mantém
Château Cantenac-Brown, Margaux 92 3o  3o  mantém
Château La Lagune, Haut-Médoc 92 3o  3o  mantém
Château Gruaud-Larose, St. Julien 92 2o  3o  desce 1 posição
Château Kirwan, Margaux 92 3o  3o  mantém
Château Lagrange, St. Julien 92 3o  3o  mantém
Château Langoa-Barton, St. Julien 92 3o  3o  mantém
Château Clerc-Milon-Rothschild, Pauillac 92 5o  3o  sobe 2 posições
Quatrième Cru Château Giscours, Margaux 91 3o  4o  desce 1 posição
Château Desmirail, Margaux 91 3o  4o  desce 1 posição
Château Duhart-Milon, Pauillac 91 4o  4o  mantém
Château Pontet-Canet, Pauillac 91 5o  4o  sobe 1 posição
Château Batailley, Pauillac 91 5o  4o  sobe 1 posição
Château Pédesclaux, Pauillac 91 5o  4o  sobe 1 posição
Château Durfort-Vivens, Margaux 91 2o  4o  desce 2 posições
Château Grand-Puy-Lacoste, Pauillac 91 5o  4o  sobe 1 posição
Château Léoville-Barton, St. Julien 91 2o  4o  desce 2 posições
Château Mouton-Baronne-Philippe, Pauillac 91 5o  4o  sobe 1 posição
Château Boyd-Cantenac, Margaux 90 3o  4o  desce 1 posição
Château La Tour-Carnet, Haut-Médoc 90 4o  4o  mantém
Château Grand-Puy-Ducasse, Pauillac 90 5o  4o  sobe 1 posição
Château du Tertre, Margaux 90 5o  4o  sobe 1 posição
Château Brane-Cantenac, Margaux 90 2o  4o  desce 2 posições
Château Marquis d'Alesme-Beker, Margaux 90 3o  4o  desce 1 posição
Château Branaire, St. Julien 90 4o  4o  mantém
Château Lafon-Rochet, St. Estèphe 90 4o  4o  mantém
Château Prieuré-Lichine, Margaux 90 4o  4o  mantém
Cinquième Cru Château Belgrave, Haut-Médoc 89 5o  5o  mantém
Château de Camensac, Haut-Médoc 89 5o  5o  mantém
Château Cos Labory, St. Estèphe 89 5o  5o  mantém
Château Marquis-de-Terme, Margaux 88 4o  5o  desce 1 posição
Château Haut-Batailley, Pauillac 88 5o  5o  mantém
Château Dauzac, Margaux 88 5o  5o  mantém
Château St.Pierre, St. Julien 88 4o  5o  desce 1 posição
Château Pouget, Margaux 88 4o  5o  desce 1 posição
Château Lynch-Moussas, Pauillac 88 5o  5o  mantém
Château Ferrière, Margaux 87 3o  Desclassificado desde 3 posições
Château Cantemerle, Haut-Médoc 86 5o  Desclassificado desce 1 posição
Château Haut-Bages-Libéral, Pauillac 83 5o  Desclassificado desce 1 posição
Château Croizet-Bages, Pauillac 80 5o  Desclassificado desce 1 posição

Destaques

Château Lafite-Rothschild 1986

Cabernet Sauvignon 70%, Merlot 25%, Cabernet Franc 3%, Petit Verdot 2%.

Cor muito escura. Aroma expressivo e muito complexo, com notas minerais de grafite, giz, frutas negras, trufas, couro. Paladar tenso e denso, coeso, com taninos nervosos  e finíssimos que secam a boca, ótima acidez, profundo, muito longo, um monstro, no auge, que deverá ser mantido por ao menos mais um par algumas décadas. Ao mesmo tempo musculoso, sofisticado e elegante, impressionante.

Nota 100 pontos

Post a Comment

View RickyT12's profile
Report Issue

Château Margaux 1986

Cabernet Sauvignon 75%, Merlot 20%, Cabernet Franc e Petit Verdot 5%.

Cor escura e ainda muito viva, violácea. Aromas esbanjando finesse, grafite, cassis, cedro, madeira muito bem colocada, tabaco. Paladar estruturado, denso, seco e aveludado, textura finíssima, equilibradíssimo, profundo, com taninos vivos. O mais jovial de toda a prova, mas já delicioso. Que frescor, que elegância! Espetacular. Deve ainda evoluir e alcançar o Lafite.

Nota 98 pontos

Château Mouton-Rothschild 1986

Cabernet Sauvignon 80%, Merlot 8%, Cabernet Franc 10%, Petit Verdot 2%.

Granada muito escuro. Aroma denso e um pouco fechado, com muita fruta madura, terra molhada, couro, especiarias, tostados, café. Paladar imenso, opulento, com grande estrutura muitos taninos, largo e macio. Possivelmente o mais poderoso e estruturado da prova, só não tem o mesmo finesse e equilibrio do Margaux e Lafite. Ficou aquem da expectativa, já que este 86 era candidato a nota 100.

Nota 97 pontos

Château Palmer 1986

Cabernet Sauvignon 55%, Merlot 40%, Petit Verdot 3% outras 2%

Granada entre claro e escuro. Aromas de musgo, pimentão verde, menta, frutas negras, flores secas, especiarias, tostados, cedro, couro, cacau amargo, tabaco. Paladar de bom corpo, com estrutura e profundidade, taninos finos, firmes e prontos. Já aberto e no auge mas ainda com 20 anos de boa guarda pela frente. Ainda jovem, tem estrutura e porte de um premier cru.

Nota 96 pontos

Château Pichon Lalande 1986

Cabernet Sauvignon 45%, Merlot 25%, Cabernet Franc 12%, Petit Verdot 8%.

Granada escuro. Aroma perfumado e elegante, com notas de ameixas e amoras, madeira, tostados, mineral, violetas, tabaco, notas minerais de grafite, ferrugem. Paladar estruturado e firme de médio-bom corpo, taninos finos, secos, pronto e equilibrado. Maravilhoso, expressivo, estruturado, um premier cru.  

Nota 96 pontos

Château Latour 1986

Cabernet Sauvignon 80%, Merlot 15%, Cabernet Franc e Petit Verdot 5%.

Provado em magnum, o que para um vinho de quase 30 anos faz grande diferença.  Cor escura e jovial, viloácea. Aromas com bom frescor, de frutas maduras, geléias, especiarias, couro, cedro. Paladar denso, com acidez presente, taninos ainda presentes, macio, delicioso, embora sem ser espetacular. Surpreendeu pois esperava-se pouco deste Latour, certamente foi ajudado por ser magnum.

Nota 96 pontos

Château Haut-Brion 1986

Cabernet Sauvignon 45%, Merlot 37%, Cabernet Franc 18%.

Cor escura, granada. Aromas de frutas negras, tabaco azeitonas, alcatrão, especiarias.

Paladar concentrado, complexo, taninos finos e macios. O mais evoluído dos premier crus, pronto para beber, embora sem sinais de declíneo. Não é um grande Haut-Brion, mas não perde sua realeza de premier cru.

Nota 96 pontos

Château Léoville-Las-Cases 1986

Cabernet Sauvignon 65%, Merlot 19%, Cabernet Franc 13%, Petit Verdot 3%

Granada entre claro e escuro. Aroma um pouco fechado, com notas de cassis, grafite, especiarias, feno, tabaco, madeiras, uma ponta de brett. Paladar encorpado, denso.

Melhor Las Cases que já provei, embora ainda novo, uma garrafa excepcional. Que boca! Que equilíbrio!

Nota 96 pontos

Château Rauzan-Gassies 1986

Cabernet Sauvignon 65%, Merlot 25%, Cabernet Franc 10%.

Granada escuro. Aroma rico e fino, com notas de frutas negras, especiarias, tostados, terra molhada. Paladar encorpado e muito bem proporcionado, denso, com frescor e taninos secos e finos. Uma das melhores surpresas de toda a prova. Foi o melhor dos 2eme e por pouco não subiu a premier cru. Grande finesse.

Nota 95 pontos

Château Rauzan-Ségla 1986

Cabernet Sauvignon 61%, Merlot 35%, Cabernet Franc 2%, Petit Verdot 2%

Granada  escuro. Estilo classico, com notas de cassis, terra molhada, especiarias, couro, tabaco, flores secas, tostados, café. Paladar de boa estrututa, aveludado, taninos finíssimos e prontos. Belíssimo Margaux, no auge.

Nota 95 pontos

Château Montrose 1986

Cabernet Sauvignon 65%, Merlot 25%, Cabernet Franc 10%.

Granada escuro. Aroma rico e complexo, com notas de bosque umido, tabaco, amoras, nota de brett, mineral salgado. Paladar estruturado e denso, fresco, com taninos jovens, boa profundidade, muito longo. Grande Bordeaux em um grande momento.

Nota 95 pontos

Château Pichon-Longueville Baron 1986

Cabernet Sauvignon 70%, Merlot 25%, Cabernet Franc 5%.

Granada entre claro e escuro. Aroma expressivo, com notas de cedro,cassis, couro, carvalho, tostados, baunilha, bosque umido. Paladar de bom corpo, musculoso e com finesse. Melhor Pichon Baron que já provei. Pronto, no auge, beber.

Nota 95 pontos

Château Cos d'Estournel 1986

Cabernet Sauvignon 60%, Merlot 40%.

Granada escuro. Aroma um pouco fechado, com notas de passas, café, finos tostados, cassis, mineral salgado. Paladar encorpado, denso, macio, com taninos finos e presenrtes, ainda novo, não atingiu ainda seu auge. Grande vinho. Guardar, não está em seu melhor, ainda deve crescer.

Nota 94 pontos

Château Talbot 1986

Cabernet Sauvignon 66%, Merlot 26%, Cabernet Franc 3%, Petit Verdot 5%

A maior surpresa de toda a prova. Um vinho encantador, delicioso! Muito expressivo, aberto. Cor granada clara. Aroma rico, com nota mineral salgada, frutas negras, pimentão, tostados. Paladar de médio corpo, taninos finos e aveludados. Só não subiu mais na classificação por não ter grande estrutura e não demosntrar potencial para mais tempo de guarda. Pronto, no auge, beber já.

Nota 94 pontos

Château Ducru-Beaucaillou 1986

Cabernet Sauvignon 65%, Merlot 25%, Cabernet Franc 5%, Petit Verdot 5%

Cor escura ainda violácea. Um dos mais fechados de toda a prova, denso, e uno no nariz e boca, notas de couro, nota animal, tabaco, alcaçuz, cassis. Paladar austero, taninoso finos mas secantes, consistente e longo. Guardar, não está em seu melhor, ainda deve crescer.

Nota 94 pontos

Château Calon-Ségur 1986

Cabernet Sauvignon 45%, Merlot 40%, Cabernet Franc 15%.

Granada entre claro e escuro. Aroma elegante eexpressivo, com notas de bosque umido, mineral salgado, frutas secas. Paladar de bom corpo, seco e elegante, com taninos vivos, muito equilibraco. Não subiu de posição por pouco. Foi o melhor dos 3eme

Nota 93 pontos

Château Beychevelle 1986

Cabernet Sauvignon 60%, Merlot 28%, Cabernet Franc 8%, Petit Verdot 4%.

Granada alaranjado entre claro e escuro. Aroma intenso e complexo, com notas de mineral salgado, passas, musgo, tabaco, canela. Paladar de médio-bom corpo, macio, maduro, muito bem equilibrado. Expressivo e encantador.

Nota 93 pontos

Château Lynch-Bages 1986

Cabernet Sauvignon 73%, Merlot 15%, Cabernet Franc 10%, Petit Verdot 2%.

Rubi-granada escuro. Aroma típico da Cabernet Sauvignon, pimentão, com notas de cassis, grafite, terra molhada. Paladar de bom corpo, taninos finos e secantes, equilibradissomo, elegante e poderoso, ainda jovem, deve crescer. Este château jamais poderia ser apenas 5eme.

Nota 93 pontos

Château Clerc-Milon 1986

Cabernet Sauvignon 70%, Merlot 20%, Cabernet Franc 10%.

Rubi-granada escuro. Aroma aberto, limpo e complexo, com ótimo frescor, notas de couro, defumados, cedro café, frutas negras. Paladar de boa estrutura, denso, taninos presentes ainda jovens, longo. Tem estrutura e finesse para ser bem mais que um 5eme.

Nota 92 pontos

Marcelo Copello

Marcelo Copello


Marcelo Copello é um dos principais formadores de opinião da indústria do vinho no Brasil, com expressiva carreira internacional. Eleito “O MAIS INFLUENTE JORNALISTA DE VINHOS DO BRASIL” pela revista Meininger´s Wine Business International, e “Personalidade do Vinho” 2011 e 2013 pelo site Enoeventos.

Curador do RIO WINE AND FOOD FESTIVAL, e Publisher do Anuário Vinhos do Brasil, colaborador de diversos veículos de imprensa, colunista da revista Veja Rio online. Professor da FGV, apresentador de rádio e TV, jurado em concursos internacionais de vinho, como o International Wine Challenge (Londres). Copello tem 6 livros publicados, em português, espanhol e inglês, vencedor do prêmio Gourmand World Cookbook Award 2009 em Paris e indicado ao prêmio Jabuti.

Especialista no mercado e nos negócios do vinhos, fazendo palestras no Brasil e no exterior, em eventos como a London Wine Fair (Londres). Copello é hoje um dos palestrantes mais requisitados. Para saber mais sobre as palestras e serviços de Copello clique AQUI

  

Contato: contato@marcelocopello.com