Carregando

Aguarde, processando!

O que é o gosto de rolha

O que é o gosto de rolha

15/11/2020

Marcelo Copello

Mundo do Vinho

4173 Visitas

Por Marcelo Copello

Nem tudo são flores no mundo do vinho. As vezes o bouquet murcha e o cheiro delata que há algo de podre no reino de BACO.

O tema de hoje é um dos defeitos mais comuns no vinho, chamado bouchonée (buxonê). Bouchon significa rolha em francês. Em Portugal diz-se que o vinho está “com gosto de rolha”, ou simplesmente “com rolha”, na Espanha com “corcho”, na Itália com "tappo”. No Brasil usamos o francês bouchonée.

Diz-se bouchonée do vinho que tem um cheiro desagradável, de mofo, que vem de sua rolha, causado por uma substância química, o TCA, ou 2-4-6 Tricloroanisol.

Mas o que é isso? O TCA, ao contrário do que muitos pensam, não é em si um fungo, mas sim um composto químico, que ocorre em locais onde haja fungos e cloro. No caso do vinho este local pode ser um rolha contaminada.

É importante ressaltar que o bouchonée pode ocorrer em diferentes níveis de infecção. Em níveis altos o vinho fica com um aroma obviamente horrível e defeituoso, que qualquer pessoa percebe e o vinho é imediatamente descartado. Existem casos em que o nível de infecção é intermediário, e apenas pessoas mais sensíveis ou trinadas percebem. E ainda há casos em níveis baixíssimos, onde não se percebe o aroma peculiar de mofo, mas o TCA “mata” de forma silenciosa o vinho, que fica apagado e com aromas e sabores prejudicados, sem uma causa aparente.

Mas qual a chance de um vinho estar bouchonée? Fala-se que 2% de todos os vinhos tapados com rolha de cortiça teriam este problema. Na minha experiência este número é bem menor e vem caindo. Na recente Grande Prova Vinhos do Brasil 2020, na qual provamos cerca de 1,3 mil vinhos, este número ficou em cerca de 1,5%.

E o vinho bouchonée faz mal a saúde? Não, não faz, é só o cheiro ruim mesmo.

Marcelo Copello

Marcelo Copello


Marcelo Copello é um dos principais formadores de opinião da indústria do vinho no Brasil, com expressiva carreira internacional. Eleito “O MAIS INFLUENTE JORNALISTA DE VINHOS DO BRASIL” pela revista Meininger´s Wine Business International, e “Personalidade do Vinho” 2011 e 2013 pelo site Enoeventos.

Curador do RIO WINE AND FOOD FESTIVAL, e Publisher do Anuário Vinhos do Brasil, colaborador de diversos veículos de imprensa, colunista da revista Veja Rio online. Professor da FGV, apresentador de rádio e TV, jurado em concursos internacionais de vinho, como o International Wine Challenge (Londres). Copello tem 6 livros publicados, em português, espanhol e inglês, vencedor do prêmio Gourmand World Cookbook Award 2009 em Paris e indicado ao prêmio Jabuti.

Especialista no mercado e nos negócios do vinhos, fazendo palestras no Brasil e no exterior, em eventos como a London Wine Fair (Londres). Copello é hoje um dos palestrantes mais requisitados. Para saber mais sobre as palestras e serviços de Copello clique AQUI

  

Contato: contato@marcelocopello.com