Carregando

Aguarde, processando!

Mil maneiras de amar seu Gewürz

Mil maneiras de amar seu Gewürz

30/03/2018

Marcelo Copello

Mundo do Vinho

2165 Visitas

Gewürztraminer ou gue-vurz-tra-mi-ner. Dificil de falar e fácil de gostar (ou não?). A Gewürz (para os íntimos) tem um aroma tão marcante que suscita amor à primeira aspirada ou enfado ao segundo gole. Niguém é indiferente à esta casta de origem germânica, que tem sua expressão mais emblemática nos solos argilosos da Alsácia (França). Seus bagos de casca rosada geram um vinho branco de cor intensa e quase sempre com açucar residual, que o coloca em categorias que vão de off-dry (quase seco), meio-doce ou doce. A palavra alemã gewürz quer dizer "especiaria", mas neste caso não vem de aromas de especiarias e sim da exuberância aromática do vinho.

As reações opostas ao Gewürz são suscitadas justamente por este ser um "carro alegórico", com inconfundíveis notas de lichias e rosas, com textura cremosa meio-doce. Este perfil indiscreto também nos remete subliminarmente à infância e a feminilidade, o que rende alguns narizes torcidos. Ótimo como aperitivo é à mesa, contudo, que a Gewürz brilha, como um esplêndido curinga, oferecendo um amplo leque de possibilidades. Aos que o amam, vão aqui mais algumas formas para você degustar este amor, e aos que os que não o levam a sério, é hora de rever conceitos à luz da enogastronomia.

Harmonização

Dizer que Gewürztraminer vai bem com comida asiática, além de clichê é tão vago quanto a Ásia. Independente da receita ou teor de doçura do vinho, vão aqui algumas dicas de ingredientes "amigos do Gewürz":

- Alcachofras.

- Molhos ou doces à base de mel e nozes.

- Chutneys.

- Receitas com leite de coco.

- Receitas ou reduções com frutas como lichias, tamadindo, manga, banana, abacaxi, côco, goiaba e mamão.

- Espinafre.

- Receitas com capim limão e jasmim.

- Abóbora.

- Gengibre.

- Currys em geral.

- Receitas ou molhos à base de amendoim, como o molho Satay.

Para os secos

- Pato com laranja - talvez a melhor de todas as harmonizações com Gewürztraminer!

- Trufas com ovos - pela riqueza aromatica.

- Frios com um toque doce: speck, panceta, san danielle (evite os muito salgados como alguns tipos de  salame).

- Omeletes e ovos em geral.

- Quiche lorraine e quiche alsacienne.

- Spaghetti carbonara.

- Massas com bottarga.

- Polenta cremosa com queijo ou cogumelos.

- Sopas cremosas em geral.

- Sopas com frutos do mar: sopa de siri, sopa de caranguejo, bisque de lagosta, sopa de ostras.

- Aspargos grelhados com ovos.

- Melão com presunto.

- Raclette.

- Purê de maçã

- Pizzas. Pizzas!? Sim, experimente com pizzas com queijos fortes (gorgonzola), cogumelos ou frios. Só evite à todo custo o tomate, que é inimigo da Gewürz.

Para os meio-doces

Aqui reinam as receitas tailandesas e indianas, mas não apenas:

- Pad Thai.

- Tom Kha Kai (sopa de frango em leite de coco).

- Pratos ao tempero tandoori.

- Pratos ao molho satay.

- Pratos ao molho de curry.

- Pratos ao molho de teriyaki.

- Tacos e comida mexicana apimentada em geral.

- Carne de porco com molho agridoce.

- Frutas cristalizadas.

- Frutas frescas.

- Panetone.

Para os doces

- Foie gras quente ou frio.

- Doce de abóbora com coco.

- Goiabada com queijo.

- Queijos fortes: munster, roquefort, stilton, gosgonzola dolce.

- Estrudel de maçã.

Provei 8 Gewürztraminer que estão em nosso mercado, fechamos o resultado:

Gewurztraminer Steingrubler 2006, Domaine Barmes-Buecher Alsacia-França (Porto a Porto/Casa Flora,www.casaflora.com.br).

Amarelo dourado, intenso, brilhante. Aroma rico, de damasco, rosas, lichias, nota de abacaxi e baunilha. Paladar denso, untuoso, meio-doce, com bom frescor, muito puro e longo. No auge, maravilhoso.

Nota: 94 pontos.

Gewurztraminer Reserva Clos des Capucins 2011, Domaine Weinbach, Alsacia-França (Grand Cru,www.grandcru.com.br ).

Amarelopalha com reflexos esverdeados. Aroma deboa complexidade, floral, com notas de frutas cristalizadas, frutas e flores brancas, pêssegos, pêra, rosas, lichias. Paladar de textura untuosa, com bom frescor, 14% de álcool, longo. Jovem, ainda deve crescer.

Nota 92 pontos

Gewurztraminer Kastelaz 2010, Elena Walch, Alto Adige-Itália (Decanter, www.decanter.com.br ).

Amarelo palha claro e brilhante. Bastante aromático, limpo e elegante, muito floral, com notas de especiarias e ervas doces, zimbro, mel, abricó, mineral salgado. Paladar quente, seco e alcoólico, com 15% de álcool, ótima acidez, muito longo.

Nota: 91 pontos

Gewurztraminer Cuvée Réserve 2009, Martin Schaetzel, Alsacia-França (Viníssimo, www.vinissimo.com.br )

Amarelo palha com reflexos dourados.Aroma rico, com notas de mel, flores e frutas brancas, especiarias, nota erbácea de eucalipto. Paladar macio, off-dry, com leve doçura, 13% de álcool, acidez equilibrada, longo. Intenso, excelente no estilo meio-seco.

Nota: 91 pontos

Gewurztraminer "Hugel" 2011,  Hugel, Alsacia-França (World Wine, www.worldwine.com.br).

Amarelo palha claro brilhante. Aroma elegante e fresco, com ótima tipicidade da casta, muito floral, com rosas, notas fruta das de laranjas, manga e lichas, mel, especiarias, gengibre. Paladar leve e fresco, 14% de álcool, bastante macio, acidez moderada, sem perder o perfeito equilibrio, longo e delicioso.

Nota: 89 pontos

Gewurztraminer Gustave Lorentz 2011, Gustave Lorentz, Alsacia-França (Vinhos do Mundo, www.vinhosdomundo.com.br )

Amarelo dourado claro. Aroma floral, com notas de rosas e violetas, frutas cítricas, laranja, lichias, maçã. Paladar leve, fresco e fácil de beber, meio-doce, com doçura aparente e bem integrada, 13% de álcool, acidez equilibrada.

Nota: 87 pontos

Gewurztraminer Dopff & Fils 2012, P.E Dopff & Fils, Alsacia-França (Mistral, www.mistral.com.br )

Amarelo palha muito claro, brilhante. Aroma delicado e elegante, de frutas e flores brancas, melão, pêra, acácia, elderflower (flor de sabugueiro). Paladar leve, off-dry, com uma nota de doçura sem ser demi-sec, acidez moderada, 13% de álcool, conjunto delicado e equilibrado.

Nota: 87 pontos

Gewurztraminer Lês Faitiéres 2009, Lês Faitiéres, Alsacia-França (Casa do Vinho, www.casadovinho.com.br )

Amarelo palha muito claro, brilhante. Aroma penetrante com muita tipicidade, lichias, rosas, frutas brancas maduras, pêra, jasmim. Paladar macio, demi-sec, com uma nota de doçura bem aparecente, 13% de álcool, acidez baixa, simples mas toda a tipicidade e com bom custo-benefício.

Nota: 86 pontos

Marcelo Copello

Marcelo Copello


Marcelo Copello é um dos principais formadores de opinião da indústria do vinho no Brasil, com expressiva carreira internacional. Eleito “O MAIS INFLUENTE JORNALISTA DE VINHOS DO BRASIL” pela revista Meininger´s Wine Business International, e “Personalidade do Vinho” 2011 e 2013 pelo site Enoeventos.

Curador do RIO WINE AND FOOD FESTIVAL, e Publisher do Anuário Vinhos do Brasil, colaborador de diversos veículos de imprensa, colunista da revista Veja Rio online. Professor da FGV, apresentador de rádio e TV, jurado em concursos internacionais de vinho, como o International Wine Challenge (Londres). Copello tem 6 livros publicados, em português, espanhol e inglês, vencedor do prêmio Gourmand World Cookbook Award 2009 em Paris e indicado ao prêmio Jabuti.

Especialista no mercado e nos negócios do vinhos, fazendo palestras no Brasil e no exterior, em eventos como a London Wine Fair (Londres). Copello é hoje um dos palestrantes mais requisitados. Para saber mais sobre as palestras e serviços de Copello clique AQUI

  

Contato: contato@marcelocopello.com