Carregando

Aguarde, processando!

Espumantes portugueses – eles estão chegando

Espumantes portugueses – eles estão chegando

11/05/2017

Marcelo Copello

Mundo do Vinho

1121 Visitas

Por Marcelo Copello

Gastronômicos, frescos e cheios de personalidade, eles estão chegando. Os espumantes portugueses estão recebendo cada vez mais atenção de produtores e consumodores em sua terra natal. No Brasil já contamos com presença de uma boa variedade de borbulhas lusas e alguns deles são ótimas compras. Vejamos:

Vértice Millésime 2009, Caves Transmontanas, Douro-Portugal (Adega Alentejana, www.adegaalentejana.com.br)

Só é feito em grandes anos. Elaborado pelo método tradicional com as castas Códega, Gouveio, Malvasia Fina, Rabigato, Touriga Franca e Viosinho, com 36 meses com suas borras. Amarelo palha com perlage muito fina e abundante.Aroma de leveduras, brioches, pêssego. Paladar seco, sério, ótima acidez, equilibrado, cremoso, elegante. Boa compra.

Nota: 91 pontos

 Quinta das Bágeiras Super Reserva 2007, Quinta das Bágeiras, Bairrada-Portugal (Premium, www.premiumwines.com.br).

Elaborado pelo método clássico com as castas Maria Gomes e Bical, com 25 meses de contato com suas leveduras, sem dosagem (nature). Amarelo dourado brilhante, com perlage pequena e de média abundância. Aroma complexo, com notas de frutas maduras, cítricos, leveduras, balsâmicos. Paladar seco e sério, estruturado, longo e equilibrado, gastronômico e para guarda

Nota : 89 pontos

Vértice Rosé 2011, Caves Transmontanas, Douro-Portugal (Adega Alentejana, www.adegaalentejana.com.br)

Elabordo pelo método clássico com Gouveio, Malvasia Fina e Touriga Franca, com 9 meses de contato com suas borras. Cor clara em tons de salmão com perlage fina e abundante. Aroma delicado, floral e frutado, com notas de rosas e framboesas. Paladar seco, leve mas com uma boa estrutura de acidez, cremoso e longo.

Nota: 89 pontos

3B Rosé, Filipa Pato, Bairrada-Portugal (Casa Flora, www.casaflora.com.br)

Elaborado pelo método clássico com as castas Baga 70% e Bical 30%, com vinha de 30 anos

Cor salmão clara, com ótima perlage. Aroma intenso e frutado, com notas vermelhas, como groselha. Paladar bastante seco, agregando leveza, com 11,5% de álcool, ao frescor de ótima aciez, muito bom.

Nota: 88 pontos

Luis Pato Baga rosado Bruto 2010, Bairrada-Portugal (Mistral, www.mistral.com.br)

Embora o rótulo não diga, é um rosé, elaborado pelo método clássico, com as castas

Baga 90% e Maria Gomes 10% fermentadas em barricas, com 6 a 9 meses em garrafa em contato com suas borras. Cor rosa-salmão, com perlage média.  Aroma frutas vermelhas, especiarias, nota animal. Paladar sperio, estruturado por acidez muito boa, 12% de álcool, sente-se taninos da Baga, longo e gastronômico, cheio de personalidade.

Nota: 87 pontos

Espumante Reserva Bruto, Neto Costa, Bairrada-Portugal (Barrinhas, www.barrinhas.com.br).

Elaborado pelo método tradicional, com as castas Baga, Bical  e Maria Gomes, com 12 meses com suas borras. Amarelo palha, com perlage perfeita, pequena abundante. Aroma de médio ataque, maçã madura, flores brancas, leveduras. Paladar de bom corpo,com acidez muito boa, equilibrada com boa cremosidade, gastronomico, boa compra, ótima supresa.

Nota: 87 pontos

Espumante Monte do Pintor 2011, Alentejo- Portugal (Adega Alentejana, www.adegaalentejana.com.br).

Elaborado pelo método clássico, com 100% Arinto. Cor palha clara, com perlage muito boa. Aroma intenso e fresco, cítrico, com notas de lima e limão, frutas cristalizadas, nozes. Paladar estruturado acidez elevada, textura cremosa, gastronômico, para a mesa.

Nota: 87 pontos

Espumante Ortigão Branco Bruto, Quinta do Ortigão, Bairrada-Portugal (Adega Alentejana,  www.adegaalentejana.com.br).

Elaborado pelo método tradicional, com remouage e dégorgement manuais, com as castas Arinto 60%, Baga 20% e Bical 20%. Cor verdeal clara, muita perlage, fina. Aroma cítrico, com notas de limão,nozes, pêra, melão. Paladar muito vivo, de acidez alta, crocante, 12,5% de álcool, boa cremosidade.

Nota: 87 pontos

Ninfa Bruto, João Teodósio Matos Barbosa, Bairrada-Portugal (Premium, www.premiumwines.com.br).

Feito com 100% Pinot Noir elaborado pelo método champenoise. É um rosé, embora o rótulo não informe. Tem cor da casca de cebola, com pouca perlage. Aroma frutado, com notas de framboesas e morangos bem maduros, especiarias. Paladar com acidez alta, encorpado, cremoso, 12,5% de álcool, sente-se taninos no fim de boca.

Nota: 86 pontos

Espumante “Q” Quinta do Ortigão Baga Branco 2011,Quinta do Ortigão, Bairrada-Portugal (Adega Alentejana, www.adegaalentejana.com.br).

Elaborado pelo método tradicional, com remouage e dégorgement manuais, com 100% da casta Baga. Cor muito clara verdeal, boa perlage. Aroma intenso e cítrico, frutado. Paladar encorpado, com acidez alta, concentrado nos sabores, um pouco pesado no equilíbrio, falta elegância, cresce se acompanhado de comida.

Nota: 85 pontos

Marcelo Copello

Marcelo Copello


Marcelo Copello é um dos principais formadores de opinião da indústria do vinho no Brasil, com expressiva carreira internacional. Eleito “O MAIS INFLUENTE JORNALISTA DE VINHOS DO BRASIL” pela revista Meininger´s Wine Business International, e “Personalidade do Vinho” 2011 e 2013 pelo site Enoeventos.

Curador do RIO WINE AND FOOD FESTIVAL, e Publisher do Anuário Vinhos do Brasil, colaborador de diversos veículos de imprensa, colunista da revista Veja Rio online. Professor da FGV, apresentador de rádio e TV, jurado em concursos internacionais de vinho, como o International Wine Challenge (Londres). Copello tem 6 livros publicados, em português, espanhol e inglês, vencedor do prêmio Gourmand World Cookbook Award 2009 em Paris e indicado ao prêmio Jabuti.

Especialista no mercado e nos negócios do vinhos, fazendo palestras no Brasil e no exterior, em eventos como a London Wine Fair (Londres). Copello é hoje um dos palestrantes mais requisitados. Para saber mais sobre as palestras e serviços de Copello clique AQUI

  

Contato: contato@marcelocopello.com