Carregando

Aguarde, processando!

CHOCOLATE – DICAS de como degustar e como combinar com bebidas

CHOCOLATE – DICAS de como degustar e como combinar com bebidas

24/03/2018

Marcelo Copello

Mundo do Vinho

1537 Visitas

Por Marcelo Copello

O chocolate tem mais de 5 mil anos de história. É originário da América, onde era preparado em forma líquida pelas civilizações pré-colombianas. Foi levado para a Europa pelo navegador espanhol Cortez em 1528 e tornou-se popular como bebida. O formato em barra, como é mais conhecido hoje, surgiu em 1847, na Inglaterra.

O aspecto mais sedutor desta jóia marrom é sua textura. A manteiga de cacau derrete exatamente à temperatura do corpo humano, o que confere a esta apetitosa comida uma sensação luxuriante quando em contato com a boca. Sem mencionar os efeitos de diversos de seus componentes, como a capacidade de estimular a produção de serotonina, neurotransmissor que provoca sensação de bem-estar.

COMO DEGUSTAR UM BOM CHOCOLATE

Morda um pedaço pequeno e deixe-o desmanchar lentamente na língua. Se for de qualidade, irá dissolver-se de modo uniforme. Seu tato ao derreter deve ser cremoso, liso como o cetim e macio como o veludo. Evite os pastosos, grudentos ou granulosos. A presença de arenosidade é indicação de que demasiado açúcar foi usado. Seu paladar deve ser equilibrado em sua doçura e amargor, e o final longo, agradável e sem deixar gosto de nenhum tipo de química. Aromas comuns em bons exemplares são: nozes, caramelo, terra, fumaça, chá, manteiga, baunilha (o mais típico) e especiarias, além de algumas frutas e flores. Falo do produto puro, sem contar com os possíveis sabores adicionados à ele.

VINHO & CHOCOLATE

Adianto que os piores chocolates e que realmente são difíceis de combinar com vinho são o chocolate branco e o chocolate ao leite – estes contém muita gordura e açúcar e pouco cacau.

O ideal é usar chocolates com menos gordura, menos açúcar e com um teor maior de cacau, entre 40% e 80%. Vou dar algumas dicas de que vinhos combinar com chocolates:

1-O mais fácil de combinar com chocolate são os tintos fortificados  como o Vinho do Porto. Para estes o ideal são chocolates de teores de cacau alto, entre 60% e 80%, que podem ser puros ou com nozes, avelas ou castanhas, ou com café. E o

Banyuls? Este fortificado doce do sul da França é sempre lembrado quando o assunto é chocolate, mas eu pessoalmente nunca provei um Banyuls tão bom quanto um bom Vinho do Porto.

2-Os vinhos brancos de sobremesa, doces, do tipo Late Harvest ou Sauternes vão muito bem também. Para estes o ideal são chocolates não tão amargos, entre 40% e 60%, puros ou com frutas cristalizadas, como laranjas.

3-Com vinhos tintos secos não é tão fácil, mas é possível e pode ficar ótimo! É preciso um tinto mais tânico, como um Tannat, um Petit Verdot ou um Cabernet Sauvignon mais jovem e nervoso. Para estes o chocolate não deve ser tão amargo, entre 40 e 60%, puros ou com frutas secas, negras ou vermelhas, como ameixas secas.

OUTRAS BEBIDAS & CHOCOLATE

Outras bebidas também se prestam muito bem a este casamento delicado e podem combinar bem com os chocolates que não vão bem com o vinho, de teores de cacau muito baixo (menos de 40%) ou muito alto (acima de 80%).

Para os chocolates ao leite ou chocolate branco, recomento licores de frutas, como Cointreau, Grand Marnier, Amareto, Frangelico; destilados, como os whisky, bourbon, cognac e armagnac podem ser ótimas opções para vários tipos de chocolate, especialmente os muito amargos, acima de 80%. Para quem gosta de chá, um chá preto puro, pode ficar ótimo com chocolates de teores intermediários (50-70%)

Por fim, a bebida que talvez proporcione o casório mais harmonioso: o CAFÉ, por ser a única que consegue superar o chocolate em amargor, evidenciando, assim, outras qualidades do alimento. Além disso, a temperatura da moca fumegante aquece o palato e facilita o derretimento do doce.

A combinação mais advanced e espetacular seria um expresso bem curto e puro com uma barra de chocolate 100%. É de dar água na boca!

Leia também: Chocolate envelhecido em barricas à venda por US$400

Marcelo Copello

Marcelo Copello


Marcelo Copello é um dos principais formadores de opinião da indústria do vinho no Brasil, com expressiva carreira internacional. Eleito “O MAIS INFLUENTE JORNALISTA DE VINHOS DO BRASIL” pela revista Meininger´s Wine Business International, e “Personalidade do Vinho” 2011 e 2013 pelo site Enoeventos.

Curador do RIO WINE AND FOOD FESTIVAL, e Publisher do Anuário Vinhos do Brasil, colaborador de diversos veículos de imprensa, colunista da revista Veja Rio online. Professor da FGV, apresentador de rádio e TV, jurado em concursos internacionais de vinho, como o International Wine Challenge (Londres). Copello tem 6 livros publicados, em português, espanhol e inglês, vencedor do prêmio Gourmand World Cookbook Award 2009 em Paris e indicado ao prêmio Jabuti.

Especialista no mercado e nos negócios do vinhos, fazendo palestras no Brasil e no exterior, em eventos como a London Wine Fair (Londres). Copello é hoje um dos palestrantes mais requisitados. Para saber mais sobre as palestras e serviços de Copello clique AQUI

  

Contato: contato@marcelocopello.com