Carregando

Aguarde, processando!

Chianti, um gigante renovado

Chianti, um gigante renovado

16/03/2016

Marcelo Copello

Mundo do Vinho

1692 Visitas

Por Marcelo Copello

Michelangelo, Da Vinci, Caruso, Colombo, Fellini, Galileo, Marco Polo, Garibaldi, Americo Vespúcio, Verdi, Dante Alighieri, São Tomás de Aquino, Marcello Mastroianni, Sophia Loren, Vittorio Emmanuele, Ferrari... e Chianti. A lista dos personagens italianos mais famosos da história pode ser bem mais longa, mas não estaria completa sem um vinho e este vinho teria que ser o Chianti.

Vinho italiano mais famoso no mundo, tradicional e sempre renovado, o Chianti apresentou suas novas safras em um evento chamado Chianti Lovers, que aconteceu me 14 de fevereiro em Florença-Itália, como parte da semana Anteprima Toscana.

Veja a entrevista exclusiva que fiz no local do evento com Giovanni Busi, presidente do Consorzio Vino Chianti.

Chiati, um gigante

Oitenta milhões de litros – esta é a produção anual de Chianti, ou seja, mais do dobro de toda a produção brasileira de vinho de viníferas. O faturamento anual da região é também uma cifra considerável, cerca de 400 milhões de euros. A produção do Chianti hoje abrange as províncias de de Arezzo, Florença, Pisa, Pistoia, Prato e Siena (Veja o mapa abaixo). A área central, em branco corresponde a região do Chianti Clássico, que foi tema do post anterior – www.marcelocopello.com/post/chianti-classico-500-vinhos-em-prova

As Provas de Chianti

O evento Chianti lovers inclui uma feira para consumidores e uma área de provas para profissionais, com quase 200 vinhos em prova, frequentada por jornalistas de todos o mundo.

Foram apresentados os Chiantis 2015 e os Chianti Riserva 2013. Fiquei muito bem impressionado com os 2015, vinhos de boa concentração, com bons taninos e acidez, muito frutados e equilibrados. Os 2013 estão naturalmente em um patamar acima por serem Riserva (por lei têm um amadurecimento de ao menos 2 anos), mas em alguns casos havia mais madeira que estrutura.

Vale lembrar que o Chianti precisa ter entre 70-100% de Sangiovese. Outras uvas podem incluir um máximo de 10% de uvas brancas e um máximo de 15% de Cabernet Sauvignon e/ou Cabernet Franc.

Vejamos abaixo alguns vinhos que destaco nesta prova

PAIS Região Produtor Vinho Safra Comentarios Nota
Chianti
Itália Toscana Castelvecchio Chianti 2015 Rubi violáceo entre claro e escuro. Frutado, quase vinoso. Pouco nariz, mas na boca explode em fruta, muito fresco, gastronômico, de médio corpo, com notas de morango, nota lactea, ainda bem jovem, deve se integrar melhor e garrafa. Ótimo conjunto, com ótima tipicidade. 88
Itália Toscana Fattoria Poggio Alloro Chianti 2015 Rubi violáceo entre claro e escuro. Aroma perfumado, muita framboesa, flores. Paladar leve e macio, com boa acidez. Excelente, em um estilo mais leve. 88
Itália Toscana Fattoria Il Poderaccio Chianti Colli Senesi 2015 Rubi violáceo entre claro e escuro. Aroma intenso, fresco e frutado, focado nas frutas vermelhas, com uma nota de bosque umido e de especiarias. Paladar leve e macio, com a dose certa de taninos e acidez para que o vinho fique gastronomico. Boa tipicidade, muito bom. 88
Itália Toscana Poderi il Pozzo Chianti Rùfina 2014 Rubi violáceo entre claro e escuro. Aroma bem definido de frutas vermelhas frescas, cereja, cereja em calda. Paladar leve e macio, pouco meio e fim de boa, boa tipicidade. 86
Itália Toscana Buccia Nera Chianti Superiore Sassocupo 2014 Rubi violáceo entre claro e escuro. Aroma de frutas maduras, uma nota de fruta cozida. Paladar macio, de médio corpo, um pouco quente demais para um Chianti, mas desce fácil. 86
Itália Toscana La Querce Chianti 2015 Rubi violáceo entre claro e escuro. Aroma de frutas vermelhas frescas, framboesas, flores. Paladar macio, leve, gostaria de um pouco mais de acidez. 85
Itália Toscana Fattoria Il Muro Chianti 2015 Rubi violáceo entre claro e escuro, nariz com bom frescor e boa concentração de fruta madura. Paladar de medio-bom corpo, macio, com boa acidez. Prefiro os Chiantis mais nervosos, um pouco menos concentrados. 84
Itália Toscana Poggiotondo Chianti 2015 Rubi violáceo entre claro e escuro. Aroma de frutas vermelhas maduras, framboesa, groselha. Paladar leve e macio, falta um poco de acidez, pois está já está muito pronto e  macio para a pouca idade.  84
Itália Toscana Ruffino Chianti 2015 Rubi violáceo entre claro e escuro. Aroma frutado e fresco. Paladar leve, com acidez aquilibrada embora o que domine seja a maciez. Simples e bem elaborado.  84
Itália Toscana Podere Volpaio Chianti 2015 Rubi violáceo entre claro e escuro. Aroma intenso e frutado, com uma nota química de asfalto. Paladar leve e seco, com boa acidez e taninos um pouco rústicos, que secam a boca.  80
Chianti Riserva
Itália Toscana Fattoria Poggio Alloro Chianti Riserva 2013 Rubi-granada entre claro e escuro. Aroma com madeira nova na frente, especiarias doces, frutas maduras, frutas em conserva. Paladar de médio-bom corpo, macio, taninos finos e doces, acidez equilibrada. Um excelente Riserva em estilo monderno. 89
Itália Toscana Marchesi de Frescobaldi Chianti Rùfina Riserva 2013 Rubi violáceo entre claro e escuro. Aroma intenso de frutas maduras bem casadas com madeira nova, Paladar de médio-bom corpo, álcool se faz sentir, taninos doces, acidez coadjuvante, conjunto moderno e coeso.  89
Itália Toscana Fattoria Il Poderaccio Chianti Riserva Keekorok 2013 Rubi violáceo entre claro e escuro. Aroma com madeira bem integrada a fruta madura, com notas de especiarias, cereja ao maraschino, flores secas, tabaco. Paladar de médio corpo, macio, com taninos ainda presentes, acidez equilibrada. 88
Itália Toscana Poggio del Moro Chianti Colli Senesi Riserva 2013 Rubi-granada entre claro e escuro. Aroma elegante, fruta integrada à madeira, especiarias. Paladar de médio corpo, taninos finos e doces equilibrados com a boa acidez.  Conjunto muito bem integrado.   88
Itália Toscana Tenuta di Morzano Chianti Montespertoli Riserva 2013 Rubi-granada entre claro e escuro. Aroma de frutas madura, madeira nova integrada, especiarias doces, nota vegetal de musgo. Paladar de médio corpo, taninos macios, acidez correta,  longo e equilibrado  87
Itália Toscana Badia di Morrona Chianti Riserva I Sodi del Paretaio 2013 Rubi entre claro e escuro com reflexos granada. Aroma com madeira doce, baunilha, cereja em calda, especiarias, tabaco. Paladar de médio corpo, macio, quente, madeira aparece na boca, um pouco curto. 86
Itália Toscana Poggiotondo Chianti Riserva 2013 Rubi-granada entre claro e escuro. Aroma elegante, flores maceradas, frutas secas, madeira. Paladar de médio-bom corpo, macio, com taninos macios, álcool aparecendp, acidez equilibrada, precisa de mais tensão. 86
Itália Toscana Castelvecchio Chianti Colli Fiorentini Riserva 2013 Rubi-granada entre claro e escuro. Aroma com bastante madeira, frutas maduras. Paladar de medio corpo, taninos doces, acidez regular, curto. 84

Marcelo Copello

Marcelo Copello


Marcelo Copello é um dos principais formadores de opinião da indústria do vinho no Brasil, com expressiva carreira internacional. Eleito “O MAIS INFLUENTE JORNALISTA DE VINHOS DO BRASIL” pela revista Meininger´s Wine Business International, e “Personalidade do Vinho” 2011 e 2013 pelo site Enoeventos.

Curador do RIO WINE AND FOOD FESTIVAL, e Publisher do Anuário Vinhos do Brasil, colaborador de diversos veículos de imprensa, colunista da revista Veja Rio online. Professor da FGV, apresentador de rádio e TV, jurado em concursos internacionais de vinho, como o International Wine Challenge (Londres). Copello tem 6 livros publicados, em português, espanhol e inglês, vencedor do prêmio Gourmand World Cookbook Award 2009 em Paris e indicado ao prêmio Jabuti.

Especialista no mercado e nos negócios do vinhos, fazendo palestras no Brasil e no exterior, em eventos como a London Wine Fair (Londres). Copello é hoje um dos palestrantes mais requisitados. Para saber mais sobre as palestras e serviços de Copello clique AQUI

  

Contato: contato@marcelocopello.com