Carregando

Aguarde, processando!

13 vinhos excelentes (quase) sem sulfitos

13 vinhos excelentes (quase) sem sulfitos

30/05/2018

Marcelo Copello

Mundo do Vinho

9169 Visitas

Por Marcelo Copello

Como complemento à material de ontem sobre sulfitos

(que pode ser lida aqui: www.marcelocopello.com/post/sulfuroso-amigo-ou-inimigo-do-vinho),

avaliei treze vinhos com baixo teor SO2 no engarrafamento. Encontrei vinhos excelentes, vejam:

Eggo corte tinto 2012, Zorzal, Mendoza-Argentina (Grand Cru, www.grandcru.com.br, R$ 232).

Elaborado com 90% Malbec e o restante de Cabernet Franc e Cabernet Sauvignon, do excelente vinhedo de Gualtallary em Mendoza. É engarrafado com cerca de 30mg/L de sulfuroso. Cor rubi violácea muito escura. Aroma intenso de frutas bem maduras, ameixas pretas, amoras, alcaçuz, violetas, nota mineral como de grafite, fósforo e algo metálico. Paladar nervoso, com taninos e acidez vivos, um pouco rústico com uma nota de amargor, 14,5% de álcool, recomendo uma longa decantação (tem muitas borras e se beneficia da aeração), ainda deve evoluir em garrafa. Um vinho diferente, ao qual não se fica indiferente.

Nota: 93 pontos

Josephshöfer Monopol GG Riesling 2010, Reichsgraf von Kesselstatt, Mosel-Alemanha (Vindame, www.vindame.com.br , R$ 499).

100% Riesling de vinhedo Grand Cru, é engarrafado com 128 mg/L de sulfuroso, fica 6 meses em inox com suas borras e amadurece 30 meses tonéis grandes de madeira usada. Amarelo palha dourado, claro e brilhante. Aroma intenso e complexo, cheio de nuanças, com notas de frutas brancas, pêra, pêssego, cítricos, laranja, lima, ervas, estragão e fundo mineral elegante. Paladar estruturado por boa acidez, macio, com apenas 12% de álcool, longo e com potencial de guarda.

Nota: 93 pontos

Malmau Malbec 2013, House Casa Del Vino, Maule-Chile (Grand Cru, www.grandcru.com.br). 

Malmau vem de Malbec de Maule. Elaborado pelo badalado enólogo Matias Michelini, com 100% uvas Malbec de vinhas velhas de Maule, amadurecimento 1 ano em barricas de carvalho francês. Muito escuro, violáceo. Aroma intenso e fresco, rico, violeta, lavanda, ameixa preta, cassis. Paladar encorpado, taninos presentes e um pouco rusticos, 15% de álcool que não aparecem dada a ótima acidez. Delicioso, com ótimo frescor, desce muito fácil.

Nota 91 pontos

Renosu Bianco, Dettori, Sardenha-Itália (Decanter, www.decanter.com.br , R$ 149).

Elaborado com misturas de safras, das castas Vermentino e Moscato de Sennori (uma variedade local da Moscato), de vinhas de 40 anos, cultivadas de forma orgânica, fermentado com leveduras nativas, sem passagem por madeira, filtração ou clarificação. Engarrafado com cerca de 30 mg/L de sulfuroso. Amarelo alaranjado, com certa turbidez. Aroma com boa complexidade e intensidade, impulsionado pela Moscato, com notas de damasco, mel, notas vegetais de musgo, feno, nozes, com uma nota oxidativa agradável e nota mineral salgada. Paladar de médio corpo, textura macia, 13% de álcool, com uma nota de doçura (tem 12 g/L de açúcar), boa acidez que disfarça a doçura, recomendo uma temperatura de serviço não muito gelada, cerca de 12oC.

Nota: 90 pontos

Private Selection 2011, Casa de Mouraz, Dão-Portugal (Vinhos do Mundo, www.vinhosdomundo.com.br, R$ 229).

Elaborado com 70% Touriga Nacional e 30% vinhas velhas (várias castas misturadas no vinhedo), cultivadas de forma biodinâmica, 50% do vinho estagiou em barricas de carvalho francês durante cerca de 1 ano. Rubi violáceo muito escuro. Aroma muito fresco, vivo, limpo, bastante frutado, com notas de amoras, ameixas, nota vegetal. Paladar de médio-bom corpo, com ótima cidez, taninos finos doces, com 14% de álcool e bom equilíbrio. Um vinho delicioso e vibrante.

Nota: 90 pontos

Bellouguet 2011, Domaine la Colombière, Sudoeste-França (Garrafa Livre, www.garrafalivre.com.br , R$ 234,60)

Elaborado com uvas 50% Negrette, 35% Cabernet-Franc, 15% Cabernet Sauvignon, de agrucultura biodinâmica na AOC Fronton no sudoeste da França, amadurece em tonéis usados por dois anos, engarrafado com cerca de 35mg/L de sulfuroso. Vermelho rubi escuro. Aroma de frutas vermelhas, com notas florais, madeiras, especiarias doces como alcaçuz e especiarias picantes como pimenta do reino. Paladar encorpado, com taninos e acidez, presentes, meio bruto até, rútisco e muito expessivo.

Nota: 90 pontos

Papillon Rouge 2013, Domaine Milan, Provence-França (Garrafa Livre, www.garrafalivre.com.br R$ 219,50).

Elaborado com Grenache Noir, Syrah e Mourvèdre. É um Vin de France (sem AOC) feito na região da Provence, sem passagem por madeira, engarrafado sem sulfuroso ou filtração. De cor rubi clara e um um pouco turvo. Aroma muito fresco e muito frutado, quase vinoso. Paladar de acidez alta (ame ou deixe), taninos vivos, muita personalidade e um toque rústico.

Nota: 89 pontos

Elfa 2010, Casa de Mouraz, Dão-Portugal (Vinhos do Mundo, www.vinhosdomundo.com.br,  R$ 239).

Elaborado a partir de um vinhedo de 80 anos de idade, com cerca de 30 castas misturadas, cultivado de forma biodinâmica, sem passagem por madeira. Cor rubi escura. Aroma com muita fruta doce, notas florais, com nota picante de pimenta, nota mineral elegante aparece depois de algum tempo. Paladar de médio corpo, macio, taninos firmes, 14% de álcool, ótima acidez e frescor no nariz e boca, cai um pouco no meio-fim de boca

Nota: 89 pontos

Sables 2014, Domaine du mortier, Loire-França (Garrafa Livre, www.garrafalivre.com.br  R$ 161,90).

Elaborado com 100% Cabernet Franc, em cultivo Bio certificado, na AOC St Nicolas de Bourgueil no vale do Loire. Sem passagem por madeira, sem filtragem, engarrafado com cerca de 35mg/L de sulfuroso. Vermelho rubi violáceo escuro. Aroma com a típica nota herbácea da casta e muitas frutas vermelhas e negras. Paladar de médio corpo, com ótima acidez e taninos presentes, muito gostoso e gastronômico.

Nota: 89 pontos

Renosu Rosso, Dettori, Sardenha-Itália (Decanter, www.decanter.com.br , R$ 162).

Elaborado com misturas de safras, das castas Cannonau, Monica e Pascale, de vinhas de 40 anos, cultivadas de forma orgânica, fermentado com leveduras nativas, sem passage por madeira, filtração ou clarificação. Engarrafado com cerca de 30 mg/L de sulfuroso. Cor vermelho granada quase escuro com alguma turbidez. Aroma de boa intensidade e complexidade, floral e frutado, com notas de ameixas maduras, passas, frutas secas, especiarias doces como alcaçuz e aniz, com uma nota oxidativa agradável e nota mineral. Paladar de médio corpo, quase seco, com uma nota de doçura, textura macia, bom frescor, taninos macios.

Nota: 88 pontos

Spätburgunder (Pinot Noir) 2012, Fürst Hohenlohe-Oehringen, Württemberg-Alemanha (Vindame, www.vindame.com.br R$ 153).

100% Pinot Noir, de agricultura certificada BIO, é engarrafado com 44 mg/L de sulfuroso. Amadurece 6 meses em grande tonéis usados. Cor vermelho rubi violácea clara. Aroma fresco e intenso, com notas de frutas vermelhas frescas, com morango e framboesa. Paladar de médio corpo, seco, com 12,5% de álcool, taninos finos e delicadamente presentes. Elegante e com tipicidade da casta.

Nota: 88 pontos

Les Violettes 2013, Montirius, Languedoc-França (Decanter, www.decanter.com.br R$ 94,40)

100% Syrah, sem madeira, com cerca de 30mg/litro de sulfuroso no engarrafamento, certificado Bio. Rubi violáceo, quase escuro, ligeiramente turvo. Aroma intenso e fresco, bastante frutado, com nota de frutas vermelhas bem frescas, quase ácidas, com ervas e especiarias, nota discreta de acidez volátil. Paladar de médio corpo, apenas 12,5% de álcool, acidez alta, textura viva, longo, gastronômico.

Nota 87 pontos

Encruzado 2014, Casa de Mouraz, Dão-Portugal (Vinhos do Mundo, www.vinhosdomundo.com.br,  R$ 169).

100% Encruzado, de cultivo biodinêmico, com 6 meses em inox com suas borras finas, sem passagem por madeira. Amarelo palha brilhante. Aroma frutas brancas, pêra, cítricos, limão siciliano, grama cortada, flores, nota mineral. Paladar eleve, com apenas 12% de álcool, com ótima acidez, elegante e refrescante.

Nota: 87 pontos

Marcelo Copello

Marcelo Copello


Marcelo Copello é um dos principais formadores de opinião da indústria do vinho no Brasil, com expressiva carreira internacional. Eleito “O MAIS INFLUENTE JORNALISTA DE VINHOS DO BRASIL” pela revista Meininger´s Wine Business International, e “Personalidade do Vinho” 2011 e 2013 pelo site Enoeventos.

Curador do RIO WINE AND FOOD FESTIVAL, e Publisher do Anuário Vinhos do Brasil, colaborador de diversos veículos de imprensa, colunista da revista Veja Rio online. Professor da FGV, apresentador de rádio e TV, jurado em concursos internacionais de vinho, como o International Wine Challenge (Londres). Copello tem 6 livros publicados, em português, espanhol e inglês, vencedor do prêmio Gourmand World Cookbook Award 2009 em Paris e indicado ao prêmio Jabuti.

Especialista no mercado e nos negócios do vinhos, fazendo palestras no Brasil e no exterior, em eventos como a London Wine Fair (Londres). Copello é hoje um dos palestrantes mais requisitados. Para saber mais sobre as palestras e serviços de Copello clique AQUI

  

Contato: contato@marcelocopello.com